Alergia Respiratória

Uma alergia respiratória é uma reação imunológica exagerada do organismo quando ocorre a inalação de terminadas substâncias, nomeadamente pólen, gramíneas, pólen, partículas da pele de cães de gatos, pó com ácaros, ou ainda, agentes irritativos como fumo e poluição.

Alergia respiratória

Caso seja alérgico a alguma destas substâncias, ao ser inalada, irá provocar uma reação que leva ao aparecimento de vários sintomas e de doenças como a sinusite, asma ou rinite.

A alergia respiratória pode ocorrer em qualquer altura do ano, e consoante o agente, é mais comum na primavera, devido à grande concentração de várias destas substâncias no ar, na primavera e no outono, quando os cães e gatos libertam pelo, mas também no inverno, devido ao fumo das lareiras.

Sintomas da alergia respiratória

Uma alergia respiratória pode causar várias manifestações. Assim, os sintomas da alergia respiratória podem incluir:

– espirros;

– tosse seca;

– coceira no nariz, garganta e olhos;

– dores de cabeça;

– corrimento nasal;

– olhos a lacrimejar.

Tratamento para a alergia respiratória

Uma alergia é geralmente genética, que acompanha o indivíduo durante a sua vida. Como tal, um dos aspetos do seu tratamento baseia-se simplesmente em evitar o agente causador da alergia. Assim, dependendo do agente alérgico, deverá procurar evitar qualquer contato. Além disso, pode ser necessário medicação antialérgica.

Alergia respiratória no bebê

Apesar de muitas vezes não estar ainda diagnosticado, os bebês têm também alergias respiratórias. Os sintomas de uma alergia respiratória em bebês são iguais às atrás mencionadas. Se suspeitar que o seu bebê tem alguma alergia respiratória, consulte o médico pediatra de forma a planear um tratamento adequado.

Alergia respiratória na gravidez

Por vezes, há casos de alergias respiratórias que apenas surgem numa determinada fase da vida. É o caso de algumas gestantes, que desenvolvem um tipo de alergia respiratória na gravidez, causado pelas alterações hormonais, mudanças no corpo e pelo aumento do fluxo sanguíneo.

Durante a gravidez podem ser tomados determinados medicamentos apropriados para as alergias respiratórias, tais como Azatadina, Pirilamina ou Carbinoxamina, com prescrição médica. Se está a pensar engravidar e sofre de alergias respiratórias, então deverá consultar antes o seu médico alergologista, de forma a precaver o aparecimento ou agravamento de alguma alergia.

O que fazer em caso de alergia respiratória

Além dos passos apropriados a tomar para o tratamento de uma alergia respiratória, há ainda alguns cuidados que pode ter de forma a diminuir os seus sintomas. Assim, em caso de alergia respiratória deve seguir as seguintes recomendações:

– arejar todos os dias o ar da sua casa ou local de trabalho;

– manter a casa sempre limpa e livre de pós;

– evitar locais com fumo e poluição, e o ato de fumar;

– beber diariamente no mínimo 1,5 litros de água;

– fazer inalações de água quente com óleos essenciais ou própolis;

– apostar em tecidos e materiais antialérgicos e anti ácaros.