Amoxicilina + Ácido Clavulânico

Amoxicilina + Ácido Clavulânico (INN) ou Co-Amoxiclav (BAN) é uma combinação de antibióticos – Trihidrato de Amoxicilina, antibiótico betalactâmico e clavulanato de potássio (inibidor da beta-lactamase). Esta combinação resulta num antibiótico de amplo espetro de ação e eficácia restaurada contra as bactérias resistentes à amoxicilina que produzem beta-lactamase. Ao contrário do cotrimoxazol o Co-Amoxiclav (BAN) não foi adotado internacionalmente. Os nomes de marca incluem Augmentin (pela GlaxoSmithKline), clavamox (pela Pfizer), Tyclav (pela Beximco Pharma) entre outros.

Aplicação médica

A combinação de Amoxicilina + Ácido Clavulânico é usada no tratamento de infecções provocadas por bactérias suscetíveis, como infecções do trato urinário, infecções do trato respiratório (Ex: sinusite bacteriana), infecções da pele e tecidos moles, e infecções provocadas pela flora bacteriana da boca, como infecções dentárias, picadas de animais e dentadas humanas infetadas.

Efeitos secundários

Os possíveis efeitos secundários incluem diarreia, vómitos, náuseas, candidíase e erupções cutâneas. Normalmente não necessitam de cuidados médicos. Tal como todos os agentes antimicrobióticos, os antibióticos associados á diarreia devido a infecção por Clostridium difficile por vezes provocam colite pseudomembranosa, que pode ocorrer durante ou depois do tratamento com Amoxicilina + Ácido Clavulânico.

A icterícia colestática (também referida como hepatite colestática, uma forma de toxicidade hepática) tem sido por vezes associada à Amoxicilina + Ácido Clavulânico, apesar de raramente. A reação pode ocorrer várias semanas após terminar o tratamento, e o tratamento demora semanas. É mais frequente nos homens, idosos e em pessoas que fazem tratamentos de longo prazo; estima-se a sua incidência em 1 em cada 100000 exposições.

No Reino Unido o Co-Amoxiclav possui um aviso da Comissão de Avaliação de Medicamentos para este efeito secundário.

Como todas as aminopenicilinas, a amoxicilina tem sido associada à Síndrome de Stevens-Johnson/Necrólise epidérmica tóxica (TEN), também conhecida como síndrome de Lyell, mas são reações muito raras.

História

A combinação foi criada entre 1977-78 por cientistas britânicos que trabalharam no Beecham (agora GlaxoSmithKline), com patente protegida nos EUA em 1979. A patente foi concedida em 1984. Augmentin é o nome original usado pelo seu inventor.

Preparações

Muitos produtos de marca indicam a sua potência com base na quantidade de amoxicilina. O Augmentin 250 por exemplo contém 250mg de amoxicilina e 125mg de ácido clavulânico. Desde 1985 que se encontra disponível no Reino Unido uma preparação intravenosa, mas não existe equivalente nos EUA; a mais próxima é a Ampicilina + Sulbactam.

Encontram-se disponíveis suspensões de Amoxicilina + Ácido Clavulânico para administração em crianças. (Suspensões são um tipo de mistura formada por duas ou mais fases (mistura heterogênea)).Têm de se manter frias para manter a sua eficácia.

Uso veterinário

A combinação Amoxicilina + Ácido Clavulânico também pode ser usada no tratamento de periodontites e tosse canina (em cães); infecções do trato urinário, pele e tecidos moles (em gatos); enterites e umbigo doente (em bezerros); infecções do trato respiratório, infecções dos tecidos moles, metrites e mastites (em gado bovino); infecções do trato respiratório, colibacilose, mastite, metrite e agalactia (em suínos).

Combinada com prednisolona (um corticoide) é usada como infusão intramamária para tratar mastites em vacas lactantes. As marcas comerciais incluem: Clavaseptin, Clavamox e Synulox.

O uso de Amoxicilina + Ácido Clavulânico em animais para alimentação humana, está proibido (vacas, suínos, etc.) tanto nos EUA como na Europa. No Reino Unido o Synulox pode ser usado desde que se cumpra um período especifico de observação.

Resistência bacteriana

A resistência bacteriana aos antibióticos é um problema cada vez mais comum na medicina veterinária. O uso de Amoxicilina + Ácido Clavulânico em infecções por Klebsiella tem sido eficaz, mas pouco eficaz contra infecções Pseudomonas.

Amoxicilina-Ácido Clavulânico