Body Piercing – Perigos, Complicações e Fotos de Infecção

O Body Piercing é cada vez mais usado, podendo os motivos ser estéticos ou uma forma de expressão corporal. Os maiores adeptos desta moda são sobretudo jovens, havendo no entanto pessoas de outras idades a aderir também. No entanto, ao contrário do que a maioria pensa, a colocação de um piercing não é uma atividade sem qualquer risco. Pelo contrário, se não houver o cuidado necessário, podem desenvolver-se infeções, por vezes bastante graves.

body piercing no umbigo

A colocação de um piercing deve ser feito por um profissional qualificado para o efeito. No entanto, não há grande controlo sobre isso. Assim, é normal resultarem complicações devido a colocações mal feitas. Além disso, muitas vezes não é comunicado ao cliente os possíveis perigos e complicações que podem resultar da aplicação de um piercing. 15% de todas as pessoas que colocam um piercing sofrem qualquer tipo de problema, havendo ainda 1% que acabam internados no hospital. Por isso, antes de fazer body piercing, conheça os perigos e complicações que podem ocorrer na sequência da colocação do piercing.

Os perigos do body piercing

Quando se coloca um piercing, é necessário que perceba que para o fazer a pele tem de ser furada. A pele é o maior órgão do corpo, tendo como principal função proteger o organismo das ameaças externas, entre as quais, os milhões de microrganismos que nos rodeiam. Assim, ao furar-se a pele, abre-se uma possível entrada. Uma das complicações mais habituais são infeções bacterianas.

Os locais onde o perigo de complicações é maior são as orelhas e a língua. No entanto, qualquer zona do corpo pode ser afetada por infeções graves derivadas de uma colocação mal feita, ou de uma complicação própria do organismo. Assim, além das orelhas e da língua, também o umbigo, as sobrancelhas, os mamilos, as partes genitais estão expostas ao risco de contaminação de bactérias.

Complicações derivadas do body piercing

Como referimos atrás, a grande maioria das complicações resultam da entrada de bactérias no corpo, provocando infecções, que poderão evoluir, tornando-se abscessos. No entanto, há outras complicações que também podem surgir.

A língua, sendo uma zona altamente vascularizada, se for infetada, rapidamente propagará as bactérias para o resto do corpo através da circulação sanguínea. Assim, mesmo uma pequena infeção poderá ter consequências no resto do corpo. A boca é naturalmente uma zona com um grande número de bactérias. O organismo tem mecanismos de defesa que impedem que elas entrem no sistema sanguíneo.

No entanto, ao furar a língua, se não forem tomadas as devidas precauções, esses mecanismos tornam-se ineficazes, abrindo-se uma porta para esses microrganismos. Assim, sendo a língua rica em vasos sanguíneos, rapidamente levarão essas bactérias para o resto do corpo, alcançando outros órgãos, podendo causar problemas sérios. Um desses problemas é uma infeção grave das válvulas cardíacas, chamada endocardite infecciosa.

Já as orelhas são uma situação oposta. Sendo principalmente constituídas por cartilagem, têm uma vascularização muito reduzida. Assim, não chegando grande fluxo de sangue, também não chegarão células sanguíneas responsáveis pela defesa do organismo (os leucócitos ou glóbulos brancos) em quantidade suficiente para combater e curar a infeção. E devido ao pobre fluxo de sangue, mesmo os anticorpos ou antibióticos prescritos pelo médico não terão um efeito eficaz.

Outras complicações

– Formação de queloides, que podem surgir durante inflamações muito intensas. Os queloides são cicatrizes hipertrofiadas e fibroelásticas que podem surgir em qualquer zona onde haja infeção devido à perfuração da pele por um piercing. Estes queloides podem ser deformantes, sendo permanentes.
– Alergia ao metal (nestes casos, os melhores metais para evitar essas alergias são o ouro, o titânio ou o aço cirúrgico).
– Dores intensas na zona de perfuração.
– Hemorragia intensa na língua.
– Infeções graves (Hepatite B, C e HIV – SIDA / AIDS) (Leia: Transmissão do HIV – Como se pega AIDS)
– Infeções gengivais e genitais.
– Entrada de piercings nas vias respiratórias.
– Parafimose (complicação específica da colocação de um piercing no pénis).

Como vê, as possíveis complicações da colocação de um piercing são muitas. Sendo esta uma atividade que envolve perfuração da pele, deverá sempre ter em conta a qualificação do profissional, e as condições de higiene e assepsia dos objetos utilizados. Não queremos que deixe de fazer um piercing, mas sim, que tenha bastante atenção no profissional que vai fazer, de forma a minimizar ao máximo as possibilidades do aparecimento de qualquer uma destas complicações.

Tempo de cicatrização do piercing

Lábio – 2 a 6 semanas
Língua – 4 a 6 semanas
Bochecha – 2 a 3 meses
Sobrancelha – 2 a 5 meses
Tragus (orelha) – 2 a 12 meses
Lóbulo (orelha) – 1 a 3 meses
Sobrancelha, Septo – 6 a 8 meses
Cartilagem da orelha – 1 ano
Aba do nariz – 2 meses a 1 ano
Umbigo – 3 meses a 1 ano
Mamilo – 4 meses a 1 ano
Lábio interno, Clitóris – 4 a 8 semanas
Lábio externo, Períneo – 2 a 6 meses
Pênis – 8 semanas
Nuca – 6 a 8 meses
Cartilagem da Orelha e Nariz – 3 meses a 1 ano
Braço/pulso- 1 a 2 meses
Pênis – 8 semanas

Fotos de infecção causadas por Piercing na orelha e lingua

 

loading...

22. Março 2013 by admin

Comentários no Forum (2)

  1. estou apavorada com as fotos que acabei de ver terivel as pessoas podem perder a vida ao colocar um piercing cruel estou chocada tenho piercing na boca e no naris e queria por na lingua mas agora nao sei mais estou com duvidas um pouco apavorada que perigo mas valeu vou sempre me emformar antes obrigado

    • legal colocar piercing mas sempre procurar cuidar e ter sempre uma boa higiene para vivermos com saude aqui vai um alerta pra galera jovem cuide da sua saude procure sempre saber mais pergunte fale comente cuide de seu piercing como vc cuida de seu cabelo etc…

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Required fields are marked *