Causas da Celulite Infecciosa

A maioria dos casos de celulite infecciosa devem-se à infecção dos tecidos localizados abaixo da pele (tecidos subcutâneos) pelas bactérias Estreptococos do grupo A ou pela Bactéria Staphylococcus Aureus.

A infecção normalmente instala-se na superfície da pele que está danificada ou ferida. Este dano ou até mesmo um pequeno arranhão torna-se num ponto de entrada para as bactérias, permitindo que estas ataquem a pele e tecidos internos. O ponto de entrada para as bactérias pode ser provocado por:

  • cortes
  • feridas
  • queimaduras
  • dentadas de animais, humanos ou picadas de inseto
  • punção aspirativa
  • úlceras cutâneas
  • condição da pele como eczema atópico (que faz com que a pele fique seca, vermelha e gretada) ou pé de atleta

O ponto de entrada na pele pode ser tão pequeno que por vezes é difícil ser identificado. Alguns casos de celulite infecciosa desenvolvem-se se a ferida ou outro ponto de entrada na pele seja exposto a água contaminada com bactérias. A infecção fúngica é uma causa muito rara de celulite infecciosa, e normalmente só afeta pessoas com um sistema imunitário bastante enfraquecido, como pessoas em fases terminais de uma infecção por VIH que não estejam a responder ao tratamento.

Quem está em risco?

São vários os problemas de saúde que podem aumentar o risco de desenvolver celulite infecciosa. Como:

  • ser obeso (pacientes excessivamente acima do peso)
  • sistema imunitário enfraquecido
  • diabetes mal controladas
  • problemas de circulação
  • ter varicela (catapora)  ou herpes zóster (zona)
  • ter linfedema
  • pé de atleta não tratado ou infecção fúngica nas unhas
  • uso de drogas intravenosas
  • episódios anteriores de celulite

Estes são discutidos abaixo.

Obesidade

Ser obeso pode provocar inchaço nas pernas, aumentando o risco de desenvolver celulite infecciosa. A obesidade está definida como ter excesso de peso com um índice de massa corporal (IMC) de 30 ou mais. Para verificar o seu IMC use a nossa calculadora.

Calculadora IMC
Peso: kgs
Altura: m
cm

Sistema Imunitário Enfraquecido

O seu sistema imunitário pode estar enfraquecido se tiver uma condição como o VIH ou SIDA. Ter o sistema imunitário enfraquecido dificulta o trabalho do nosso corpo a combater as infecções. Existem também alguns tratamentos que enfraquecem o sistema imunitário como por exemplo:

  • quimioterapia – tratamento para o câncer que usa medicação para eliminar as células cancerígenas
  • imunossupressores – medicamentos usados para tratar pessoas transplantadas e evitar que o corpo rejeite o órgão transplantado
  • uso a longo prazo de corticosteroides (comprimidos ou pomadas)

Diabetes Mal Controlada

Se tiver diabetes e não a tratar ou controlar adequadamente, poderá enfraquecer o seu sistema imunitário. A diabetes mal controlada também pode afetar a circulação, podendo por vezes levar à formação de úlceras na pele. As úlceras na pele são um ponto bastante comum de entrada para as bactérias.

Saiba mais em diabetes (Brevemente).

Problemas de Circulação

A má circulação sanguínea pode aumentar o risco de infecções na pele em locais onde o corpo não tem uma circulação adequada. Por exemplo, muitas pessoas têm má circulação nos pés, ficando por isso mais vulneráveis a desenvolver celulite infecciosa.

Varicela (catapora)  e Herpes Zóster (zona)

A varicela e a herpes zóster provocam a formação de bolhas na pele. A varicela (normalmente só afeta as crianças) e a herpes zóster (afeta pessoas acima dos 50 anos) são infecções virais provocadas pelo vírus da varicela-zóster. Se as bolhas resultantes da varicela ou do herpes rebentarem ou forem coçadas, poderá danificar a sua pele e fornecer um ponto de entrada para as bactérias.

Linfedema

O linfedema é uma condição que provoca a acumulação de líquido debaixo da pele. Pode surgir após uma cirurgia para tratar alguns cancros. Se a pele inchar demasiado pode gretar, tornando-se num ponto de entrada para as bactérias.

Uso de Drogas Intravenosas

As pessoas que se injetam com drogas ilegais têm um maior risco de desenvolver este tipo de infecção, devido a uma baixa higiene das agulhas (como não esterilizar as agulhas antes e depois das injeções), aumentando assim o risco de infecção.

Episódios Anteriores de Celulite Infecciosa

Se já teve um episódio de celulite, o risco de voltar a desenvolver aumenta. Estima-se que 20 a 30% das pessoas com historial prévio de celulite infecciosa são internadas novamente com o mesmo problema. O tempo médio de recorrência é de três anos.