Ceratose Actínica – Tratamento, Causas, Diagnóstico, Tipos e Risco de Câncer de Pele

A Ceratose Actínica ou queratose actínica, também conhecida como ceratose solar, são manchas escamosas de pele seca causadas pela exposição solar excessiva durante algum tempo das nossas vidas (bronzeamento em excesso e consecutivo, trabalho exposto ao sol, etc). Estas manchas são geralmente inofensivas, mas podem causar coceira e tornarem-se bastante feias.

Elas são de cor rosa, vermelho ou castanho e variam de 0,5 a 3cm de largura. Geralmente as ceratoses actínicas só tendem a ser vistas em pessoas com mais de 40 anos. Por vezes, a pele fica muito grossa sobre a mancha, e ocasionalmente, formam-se verrugas. As lesões podem surgir em qualquer área exposta ao sol (rosto, orelhas, pescoço, couro cabeludo, tórax, dorso das mãos, antebraços, ou lábios).

Classificação

As queratoses actínicas podem ser divididos nos seguintes tipos:

Queratose actínica hiperqueratótica ou hiperceratótica
Queratose actínica pigmentada
Queratose actínica Liquenóide
Queratose actínica atrófica

Onde surgem as manchas?

As ceratoses actínicas são encontrados em áreas da pele que estão expostas ao sol. São mais comumente encontradas nas zonas:

  • face, especialmente no nariz e testa
  • pescoço
  • antebraços e dorso das mãos
  • (Nos homens) nas bordas das orelhas e couro cabeludo
  • (Em mulheres) nas pernas abaixo dos joelhos

Quem é afetado?

A ceratose actínica (doença pré-cancerosa) é maioritariamente encontrada em pessoas de pele clara, especialmente aquelas com olhos azuis, cabelos ruivos, sardas e com tendência para queimaduras solares. Os homens são mais afetados do que as mulheres.

As pessoas que viveram ou trabalharam no exterior em locais de bastante sol, trabalharam ao ar livre ou desfrutam atualmente de atividades ao ar livre, estão em maior risco de desenvolver esta doença dermatológica.

Podem demorar muitos anos antes da pessoa desenvolver realmente a doença – normalmente não costuma aparecer antes dos 40 anos.

O Instituto Nacional de Saúde e Excelência Clínica (NICE) estima que mais de 23% da população do Reino Unido com mais de 60 anos, sofrem de ceratose actínica.

Como é Diagnosticada?

O dermatologista poderá ser capaz de diagnosticar a ceratose actínica apenas pela sua aparência. O diagnóstico pode necessitar de ser confirmado através da recolha de amostras de pele que serão examinadas ao microscópio.

Tratamento

Quando as manchas não são problemáticas, o médico pode simplesmente recomendar o paciente a manter-se atento sobre elas e voltar ao consultório apenas se estas mudarem de forma ou tornarem-se incomodativas. As manchas geralmente são removidas devido ao risco de se transformarem em câncer de pele (veja abaixo) ou, menos frequentemente, por razões estéticas.

Os sintomas podem ser melhorados utilizando uma variedade de tratamentos, como o Peeling, e outros bastante reconhecidos que são resumidos abaixo.

Creme ou Gel

O Efudix creme (5-fluorouracil), creme Aldara (imiquimod) ou o gel Solaraze (diclofenac de sódio) são usados ​​quando existem muitas manchas, por exemplo, no couro cabeludo.

O creme ou gel é aplicado diariamente (utilizando luvas) durante várias semanas, e faz com que as células da pele anormais morram. As substâncias (fármacos) existentes nestas fórmulas podem fazer com que a pele fique ferida e forme bolhas, após alguns dias de tratamento.

Existem os prós e os contras em cada preparação:

  • O Aldara e o Efudix creme  são mais eficazes, e o paciente só precisa usá-los durante quatro semanas. No entanto, causam mais dos efeitos da pele acima mencionados e o paciente deve evitar o sol enquanto estiver a usá-los.
  • O Solaraze gel geralmente tem menos efeitos adversos na pele, mas os médicos dizem que é menos eficaz, como tal, o tratamento dura mais tempo (cerca de 12 semanas).

A terapia fotodinâmica pode também ser bastante eficaz no tratamento da ceratose actínica, mas esta é dolorosa e não está disponível para todos. A terapia fotodinâmica envolve a aplicação de um creme contendo um fármaco que é activado quando a luz do equipamento (luz azul) é irradiada sobre a mancha. O fármaco (droga) contido no creme reage com o oxigénio para formar um químico que mata as células cancerosas.

Crioterapia

O Congelamento com nitrogênio líquido, também conhecido como crioterapia, causa bolhas e descamação da pele danificada pelo sol. O tempo de cura varia dependendo do local do corpo onde está a localizada a lesão:

  • as ceratoses no rosto descamam após cerca de 10 dias
  • nas mãos desaparecem depois de cerca de três semanas
  • nas pernas podem levar cerca de 12 semanas para melhorar

Este tratamento geralmente não deixa cicatrizes, mas quando os tratamentos (congelamento) são mais longos (utilizados para lesões mais espessas ou câncer de pele precoce) podem deixar marcas na pele, claras ou escuras.

Raspagem (curetagem ou eletrodessecação)

Este método é realizado sob anestesia local e geralmente é usado para manchas mais grossas e câncer de pele precoce, ou até mesmo para a realização do diagnóstico.

Cauterização (cauterização elétrica)

Tratamento com calor utilizado para parar qualquer sangramento. Forma uma crosta, que cura ao longo de algumas semanas e deixa uma pequena cicatriz. As raspaduras são vistas ao microscópio para confirmar o diagnóstico.

Remoção do tumor (Biópsia Excisional)

Quando o médico suspeita que a saliência existente pode ser cancerígena ou pré-cancerosa, pode removê-la com um bisturi sob anestesia local e fechar a ferida com alguns pontos. O pedaço de pele retirado é então avaliado ao microscópio de forma a confirmar o diagnóstico. Esta técnica deixa uma cicatriz permanente.

Quando é necessário consultar um especialista

A queratoses actínicas muitas vezes podem ser avaliadas pelo médico de família. O paciente pode precisar de consultar um especialista (dermatologista), se:

  • o médico de família achar que o problema pode ser cancerígeno ou pré-canceroso
  • a mancha for maior do que um centímetro
  • a mancha não respondeu ao tratamento
  • estiver a tomar medicamentos imunossupressores (após um transplante, por exemplo)

O Risco de Câncer de Pele

A ceratose actínica raramente evolui para um tipo de câncer de pele chamado carcinoma de células escamosas. E quando acontece o médico facilmente o reconhece porque a mancha começar a crescer de forma muito rápida, sangra ou formar uma úlcera.

Auto-Ajuda

É muito importante proteger a pele do sol, quando o paciente tem queratose actínica. Usar protetor solar com fator de proteção solar (FPS) de pelo menos 30, e usar chapéu diariamente durante os meses de verão é imprescindível.

Perspetiva

A ceratose actínica quando tratada geralmente desaparece, mas é muito provável que se desenvolvam mais manchas, exigindo um tratamento contínuo.

O desenvolvimento de queratoses actínicas é sinal de que a pele subjacente está danificada devido a muitos anos de exposição ao sol, e isso não pode ser revertido. E significa também que você tem um maior risco de desenvolver câncer de pele no futuro.