Choque Circulatório – O que é, Tratamento, Sintomas e quais as suas causas

O choque circulatório é uma situação de hipotensão grave, caracterizada essencialmente pela redução do fluxo sanguíneo, que provocará a decréscimo da quantidade de sangue que chega a uma dada região do corpo. Dessa forma, esses tecidos não receberão o oxigénio necessário para que a respiração celular ocorra (hipoxia celular). Se esta situação não for revertida, poderá haver lugar à morte das células e tecidos, podendo em última instância, levar à falência de vários órgãos. Em casos extremos, pode conduzir à morte do indivíduo.

pressao_arterial

Causas do choque circulatório

Dependendo das origens que causam esta condição, existem vários tipos de choque circulatório.

Choque cardiogénico: este choque ocorre quando acontece alguma falha no coração, tal como uma arritmia cardíaca, miocardite, um infarto, entre outros problemas. Na sequência de alguma dessa falhas resultará uma obstrução que impedirá o normal fluxo sanguíneo.
Choque hipovolémico: este choque decorre de uma diminuição rápida do volume de sangue, principalmente do seu constituinte líquido, o plasma. Esta perda drástica, quando juntamente com uma perfusão inadequada, poderá levar à falência múltipla de órgãos.
Choque periférico: também conhecido por distributivo ou séptico, este choque acontece a nível da microcirculação, onde é feita a distribuição sanguínea nos tecidos. Existem vários tipos de choques periféricos, nomeadamente o choque neurológico, anafilático e infeccioso.
Choque misto: este é um dos choques mais frequentes, sendo, como o próprio nome indica, uma associação de várias causas.

Sintomas e Efeitos do choque circulatório

Além da diminuição do fluxo sanguíneo, os indivíduos que entrem em choque circulatório poderão também manifestar outro tipo de alterações, nomeadamente fraqueza, diminuição da quantidade de urina, mudanças no padrão respiratório, pele húmida e fria, e ainda, redução do estado de consciência. De seguida apresentamos o quadro completo de efeitos que o choque circulatório poderá ter numa pessoa.

O choque circulatório poderá ter consequências a vários níveis:

– alterações no metabolismo celular;
– acidose metabólica;
– insuficiência respiratória aguda;
– hiponatremia dilucional;
– insuficiência renal aguda;
– coagulação intravascular disseminada;
– alteração da função cardíaca;
– alteração da função hepática.

Tratamento

Se não for rapidamente tratado, o choque circulatório tem uma taxa de mortalidade muito elevada. Assim, o tratamento de um indivíduo com choque circulatório deve ocorrer num hospital, nomeadamente na Unidade de Tratamento Intensivo. O seu tratamento envolve quatro aspetos:

– controlo das funções básicas do organismo, através da reposição intensiva de líquidos;
– correção do volume de sangue;
– uso de medicamentos e drogas para aumentar a pressão arterial;
– medidas de suporte de vida (aquecimento, correção da acidose, ventilometria e correção de distúrbios eletrolíticos).

Fontes

http://www.umm.edu/altmed/articles/shock-000152.htm
http://www.faqs.org/health-encyc/The-Environment-and-Health/The-Emergency-Free-Home
http://www.princeton.edu/~achaney/tmve/wiki100k/docs/Shock_(circulatory).html
http://www.mhhe.com/biosci/ap/vdgconcepts/cardio/reading9.mhtml
http://en.wikipedia.org/wiki/Shock_(circulatory)

 

21. março 2013 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *