Clomifeno (Clomid, Indux, Serofene) – Indicações, Efeitos Secundários e Contra-indicações

O citrato de clomifeno é um princípio ativo de natureza não esteroide, e que devido às suas propriedades estrogénicas, pode estimular a ovulação em algumas mulheres que não conseguem ovular. A ovulação é o processo em que o ovário liberta um óvulo para as trompas de Falópio, a fim de ser fecundado.

Este processo tem uma periodicidade habitual de 30 dias. Assim, os ovários são os órgãos responsáveis pela reprodução na mulher, tendo como função adicional a produção de hormonas sexuais como a progesterona e o estrogénio. Estas duas hormonas atuam conjuntamente para que todo o sistema reprodutivo da mulher esteja preparado para receber o ovo, e tenha todas as condições que este se desenvolva até ao nascimento do bebé.

O estrogénio funciona de várias formas, tendo em conta que a sua função não é apenas preparar o sistema reprodutivo para a gestação. Com o início da vida sexual, ou seja, com o início da ovulação na puberdade, esta hormona terá como função estimular o desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários da mulher, como por exemplo, os seios. O tecido mamário possui recetores, que ao se conectarem com o estrogénio, irão promover o crescimento desse tecido.

O funcionamento é o mesmo durante a ovulação. De cada vez que há a libertação de um óvulo, há também uma produção mais elevada de estrogénio. Este conecta-se a recetores existentes nos tecidos do útero, estimulando o espessamento do endométrio, de maneira a alojar o ovo caso ocorra fecundação.

A ovulação ocorre apenas se existirem quantidades adequadas de hormonas sexuais, não apenas de estrogénio, mas igualmente de todas como o LH (hormona luteinizante) e FSH (hormona estimuladora de folículos). O FSH provoca a proliferação das células foliculares dos ovários e estimula a produção de estrogénio.

Esta hormona é a responsável pelo início da vida sexual da mulher. O LH aumenta a produção das células foliculares, promovendo a ovulação. Existem diversas razões para uma mulher não ovular, mas todas irão provocar infertilidade.

O citrato de clomifeno pode ter uma ação positiva nalguns casos, especialmente relacionados com a produção do LH e do FSH. Este medicamento irá estimular o aumento da produção de FSH e do LH, o que permitirá um maior estímulo das células foliculares dos ovários, promovendo a ovulação.

O tratamento com este medicamento é dividido em 3 ciclos. Estes podem ser alternados ou contínuos, sendo essa escolha feita pelo médico. Depois do tratamento completo, a paciente deverá tentar engravidar. Se engravidar durante o tratamento, deverá interrompê-lo de imediato.

clomid

Indicações

Como já deve ter percebido pela explicação atrás, o contrato de clomifeno é indicado para casos de infertilidade. Contudo, como mencionámos anteriormente, há diversas causas para a infertilidade, e nem todas podem ser resolvidas com este tratamento.

Assim, este medicamento é apenas indicado para pacientes com ausência de ovulação comprovada, e sem quaisquer contra-indicações para o seu princípio ativo. As condições ideais para o sucesso deste tratamento estão relacionadas com níveis bons de estrogénio endógeno. No entanto, se a paciente tiver baixos níveis, pode ser também tentado o tratamento, pois poderá não impedir a sua eficácia. Pelo contrário, se o paciente tiver falha pituitária ou falha ovariana primária, o tratamento não tem qualquer eficácia.

Por vezes, algumas mulheres questionam se podem tomar este medicamento para regularizar o seu ciclo menstrual. A resposta a esta pergunta é não. Além de ser apenas indicada para o estímulo da ovulação, tem ainda um prazo máximo. Devem apenas ser feitos 6 ciclos, ao fim dos quais, mesmo que não se tenha conseguido induzir a ovulação, o tratamento deve ser terminado. Há estudos que apontam o uso exagerado deste medicamento com o aumento das hipóteses de adquirir cancro no ovário.

Contra-indicações

Gravidez e amamentação;
– Insuficiência hepática;
– Metrorragia (sangramento anormal do útero);
– Hipersensibilidade (alergia ao citrato de clomifeno);
– Cisto de ovário;
– Disfunção tireoideia ou adrenal (não controlada).

Efeitos secundários

Existem alguns possíveis efeitos colaterais provocados pela toma deste medicamento. Estes efeitos podem ocorrer em pelo menos 10% de todos os pacientes. Parece existir uma relação entre a dosagem e o tempo de tratamento com o aparecimento destes efeitos colaterais. Quanto maior a dosagem e quanto maior prolongado for o tratamento, mais frequentes são os efeitos secundários. Os efeitos secundários mais frequentes associados ao tratamento com o citrato de clomifeno incluem:

Aumento do volume do ovário

Geralmente este aumento regride naturalmente e de forma espontânea. Contudo, os pacientes com este efeito colateral devem ser tratados cuidadosamente.

Ondas de calor ou fogachos

Muito idênticos às ondas de calor da menopausa. Desaparecem com o final do tratamento.

Dores ou distensões abdominais

Estas sensações estão normalmente relacionadas com o aumento do óvulo, ou com a pré-menstruação.

Além dos efeitos mais frequentes atrás descritos, há ainda outros que podem ocorrer:

– Alterações na visão: visão turva ou com manchas.
– Sintomas cutâneos: reações alérgicas, dermatite (eczema), equimose, eritema multiforme e edema angioneurótico.
– Disfunção hepática
– Alterações neurológicas: vertigens, insónias, tonturas, ansiedade, depressão, astenia.
– Neoplasias: miomas, tumores nos seios ou tumores hipofisários. Este tipo de ocorrências são muito raras.
– Enjoos.
Poliúria.
– Aumento de peso.
– Disúria.
– Hipersensibilidade nos seios.
– Mal-estar do estômago.
– Metrorragia funcional.

Algumas considerações importantes sobre o uso de Clomifeno

Se estiver a tomar o Clomifeno, deverá ter em conta o seguinte:
– Deve terminar imediatamente o tratamento em caso de gravidez ou suspeita de gravidez;
– Deverá ser acompanhada de forma a monitorizar um possível aumento do volume do ovário;
– Em caso de desenvolvimento de cistos ovarianos ou aumento do volume do ovário, interromper o tratamento;
– Deve terminar imediatamente o tratamento em caso de alterações visuais;
– Há um risco maior de ocorrer gestações múltiplas (gravidez múltipla);
– Deverá receber informação sobre como programar as relações sexuais e como detetar a ovulação.

Para saber se ovulou, há algumas técnicas que pode utilizar:

– Ultrassom transvaginal;
– Níveis de LH na urina (uso de um kit comparável ao da gravidez);
– Temperatura corporal basal (alguns dias antes da ovulação esta temperatura aumenta, mantendo-se elevada até 4 dias após);
– Níveis de progesterona no sangue (recolha do sangue uma semana antes da data habitual do período).

loading...

13. Outubro 2013 by admin

Comentários no Forum (2)

  1. Eu tomei ele engravidei e no final da gestaçao tive tromboembolismo, tem alguma coisa haver?

  2. Oi tenho seis meses que eu fis uma reversão das tropas e não esto conseguindo engravida . eu devo toma estes remédio indux e o clomid eles podes ajudar …

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Required fields are marked *