Como Prevenir uma Intoxicação Alimentar

A melhor forma de evitar e prevenir uma intoxicação alimentar é assegurar-se de que mantém padrões de higiene elevados quando guarda, manuseia e prepara a comida.

De acordo com a Agência de Normas Alimentares (Foods Standards Agency – FSA), uma forma de prevenir a intoxicação alimentar é seguir estas quatro dicas:

• limpeza e higiene
• cozedura
• arrefecimento
• contaminação cruzada

Abaixo descrevemos cada uma delas.

Limpeza e Higiene

Pode prevenir a disseminação de bactérias prejudiciais e vírus ao manter uma boa higiene pessoal e manter as superfícies e utensílios de trabalho limpos. Lave regularmente as suas mãos com sabão e água morna, em especial:

• após vir da casa de banho
• após lidar com comida crua
• antes de preparar comida
• após tocar em caixotes do lixo
• após tocar em animais

Nunca deve manusear comida se:

• estiver com problemas gástricos, como diarreia ou vómitos
• se tiver feridas ou cortes (a não ser que estejam bem protegidos)

Como Prevenir a Intoxicação Alimentar

Cozedura dos alimentos

É importante cozinhar a comida totalmente, em especial carne de aves, porco, hambúrgueres, salsichas e kebabs. Assim irá eliminar qualquer bactéria prejudicial presente na carne, como a listeria ou a salmonela.

Certifique-se de que a comida é cozinhada na totalidade e que fica quente no meio. Para ver se a carne está cozinhada, insira uma faca na parte mais profunda ou espessa. Esta está totalmente cozinhada se os líquidos que saírem forem claros, sem sinais de cor-de-rosa. Alguma carne, como bifes e carne de boi ou carneiro (sem contar com as articulações) podem ser servidas mal passadas (não cozinhadas no meio), desde que o exterior tenha sido bem cozinhado.

Quando reaquecer a comida, certifique-se de que a aquece toda. Não reaqueça comida mais do que uma vez.

Arrefecimento

Algumas comidas precisam de ser mantidas a uma temperatura correta para evitar que determinadas bactérias prejudiciais se desenvolvam e multipliquem. Leia sempre as instruções de armazenamento na etiqueta.

Se a comida tiver de ser refrigerada, coloque o frigorífico entre 0-5º. Se a comida tiver de ser congelada e for deixada à temperatura ambiente, podem desenvolver-se e multiplicar-se bactérias prejudiciais.

Os restos que sobram, devem ser arrefecidos rapidamente, idealmente após 1-2 horas, e colocados no frigorífico ou congelador. Dividir a comida em pequenas quantidades e colocar em recipientes ajudará a acelerar o processo de arrefecimento.

Contaminação cruzada

A contaminação cruzada é uma das causas de intoxicação alimentar, e ocorre quando há transferência de bactérias de comidas (normalmente comidas cruas) para outras comidas. A contaminação pode ser:

• direta – onde uma comida toca ou pinga líquidos para a outra;
• indireta – onde bactérias presentes nas mãos, superfícies, equipamentos e utensílios de trabalho se dispersam para a comida.

Para evitar a contaminação cruzada:

• lave sempre as suas mãos após manusear comida crua;
• guarde as comidas cruas e prontas a comer separadamente;
• guarde carne crua em recipientes fechados hermeticamente na parte debaixo do frigorífico para estes não pingarem para outras comidas;
• use uma tábua de corte diferente para a comida crua e comida pronta a comer, ou lave bem a tábua de corte entre as diferentes preparações de comida;
• limpe as facas e outros utensílios cuidadosamente depois de usar em comida crua;
• não lave carne crua ou de aves – quaisquer bactérias prejudiciais serão eliminadas através da cozedura, e ao lavar estará a dispersar as bactérias prejudiciais pela cozinha.

Leia mais sobre as Principais Causas de Intoxicação Alimentar.