Dicas para Acabar com o Cálculo Renal

O cálculo renal, popularmente conhecido apenas como pedra nos rins, é extremamente popular na população em geral, sendo que estes são formados através da concentração de determinadas substâncias presentes na urina, ao ponto de se formarem agregações dos mesmos em forma de pedras.

Água combate cálculo renal

Estas agregações, na maioria das vezes, são expelidas de forma natural através do fluxo da urina natural, porém outros casos tornam-se demasiado grandes para o fazer ou então encontram-se alojados em áreas que impede a expulsão dos mesmos de forma natural.

Os sintomas e sinais de aparecimento do cálculo renal dependem, exclusivamente, da dimensão do mesmo, uma vez que os pequenos geralmente não apresentam sintomas evidentes, no caso destes terem tamanhos exagerados, a dor pode tornar-se praticamente insuportável.

A maioria dos pacientes que já teve a infelicidade de ter um cálculo renal, afirma que é das piores dores que o organismo consegue suportar.

Existem sim vários cuidados e hábitos que os pacientes podem alterar no seu dia-a-dia, de forma a evitar ao máximo o aparecimento do mesmo ou até para o ajudar a expulsar do seu organismo de forma natural, já que grande parte dos casos não necessita de intervenção cirúrgica, sendo apenas aconselhado a seguir uma dieta alimentar e a mudança de hábitos.

Formas de acabar com o cálculo renal

A melhor forma que os pacientes têm de acabar com o cálculo renal, salvo excepções de casos demasiado evoluídos, basta alterar pequenos gestos no dia-a-dia, com cuidados específicos relativamente à sua alimentação e gestão de hábitos.

Leia Também  Tratamento para Artrite Reumatoide

Fique então a conhecer algumas dicas essenciais para evitar ao máximo o aparecimento de pedra nos rins ou de a tratar de forma natural.

Hidratação

Manter o corpo hidratado é essencial para o bom funcionamento de todos os órgãos, sendo que no caso do sistema urológico uma fraca hidratação pode ser o suficiente para começarem a surgir problemas graves e com tratamentos muito intensos.

No caso das pedras dos rins, tendo em consideração que estas surgem com a acumulação de substâncias e cristais, é essencial uma ingestão de líquidos acima dos 2 litros por dia, pelo menos, para deixar a urina mais diluída, permitindo assim a eliminação dos cristais.

Sazonalidade

Por outro lado, o cálculo renal é também muito mais comum durante os meses quentes, pois existe uma perda de água do corpo mais frequente, pela transpiração, fazendo com que a urina fique mais concentrada e por isso a acumulação de substâncias é mais frequente.

Por isso, nos dias mais quentes, frequentes durante os meses de verão, os especialistas aconselham a uma ingestão de água em maior quantidade, assim como estes devem evitar ao máximo vestir demasiada roupa, para que possa evitar a transpiração ao máximo.

Excessos

Os excessos, independentemente do que sejam, nunca têm vantagens, principalmente para o nosso organismo. Tudo se complica quando os excessos são de substâncias que têm já um lado negativo subjacente, como é o caso do álcool ou de outras drogas.

Assim, a ingestão de álcool é praticamente proibida para quem quer prevenir o cálculo renal ou tratar o mesmo, pois em grandes quantidades pode levar à desidratação do organismo e até à elevação no ácido úrico.

Leia Também  Tratamento de Staphylococcus Aureus Resistente à Meticilina (MRSA)

As principais bebidas a evitar são as fermentadas, como o caso da cerveja tão popular na nossa sociedade, pois são essas as que apresentam maior teor de ácido úrico na sua composição, agravando a possibilidade de aparecimento de pedras nos rins ou da sua evolução, no caso de já existirem.

Sal

A maioria da população tem uma alimentação mediterrânica, ou seja, com sabores extremamente fortes e uma condimentação mais elevada do que o normal no restante planeta, o que muitas vezes indica uma quantidade exagerada de sal na confecção de cada um dos pratos.

Uma quantidade exagerada de sal na alimentação de qualquer pessoa, origina também uma maior excreção de sódio através dos rins, ou seja, aumenta significativamente a produção de cálcio, fósforo, ácido úrico ou oxalatos, tudo o que é de evitar para quem quer prevenir o aparecimento de pedra nos rins.

Alimentação equilibrada

A alimentação equilibrada é aconselhada a toda a população, já que esta comanda o bom funcionamento de todo o organismo, mas no caso do cálculo renal, a ingestão de alimentos ricos em proteínas ou cálcio, poderá ser o suficiente para complicações.

O caso do cálcio, presente em lacticínios, difere de pessoa para pessoa, isto é, no caso do paciente ter um cálculo renal ter sido causado por excesso deste nutriente, é aconselhado assim a restrição do mesmo, restringindo apenas a meio copo de leite por dia.

Tratamento adequado

No caso de a pedra nos rins estar já formada e com uma dimensão acima do normal, é necessário recorrer a um tratamento clínico ou cirúrgico, dependendo da evolução da doença.

Alguns pacientes podem ver o seu problema resolvido através de medicamentos analgésicos, para que a dor seja controlada, enquanto outros medicamentos são administrados para que a pedra seja desfeita e expelida de forma natural.

Leia Também  Poliúria e Polidipsia - Tratamento, Sintomas e Diagnóstico

No caso de um tratamento à base de fármacos não resultarem, pode ser necessário avançar para um tratamento cirúrgico, existindo duas opções, a litotripsia ou o procedimento endoscópico, ambas têm o objectivo de reduzir ao máximo ou eliminar por completo a pedra nos rins.

Em ambos os casos, o paciente deverá contactar com o seu médico e perceber qual é a melhor solução, para o caso específico.

Outras doenças

Por outro lado, é importante que os pacientes se mantenham o mais alerta possível, pois existem outras doenças, nomeadamente doenças sistémicas, que podem ter o cálculo renal como principal sintoma.

Entre essas doenças destaca-se a gota, as doenças auto-imunes, as doenças inflamatórias intestinais ou outras doenças renais, com maior gravidade.

Quando existem outros sintomas, como a febre por exemplo, é extremamente importante que o paciente consulte o seu médico especialista o mais rapidamente possível, pois podem indicar outros problemas de saúde que requerem um tratamento mais eficaz e intenso.

loading...

17. Julho 2014 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Required fields are marked *