Doença de Addison – Tratamento, Sintomas, Causas e Diagnóstico

A doença de Addison, também conhecida como insuficiência adrenal primária ou hipoadrenalismo, é uma doença rara das glândulas suprarrenais. A doença afeta a produção de dois hormônios essenciais no organismo chamados cortisol e aldosterona.

As glândulas suprarrenais são duas glândulas pequenas localizadas em cima dos rins.

Cerca de 8.400 pessoas no Reino Unido são portadoras da doença de Addison. Esta doença rara do sistema endócrino pode afetar pessoas de qualquer idade, embora seja mais comum entre os 30 e os 50 anos. Também é mais comum em mulheres do que em homens.

Sintomas

Os sintomas nos estágios iniciais são semelhantes a outros problemas de saúde bastante comuns, tais como a depressão ou gripe. O paciente pode sentir:

  • fadiga (falta de energia ou motivação)
  • fraqueza muscular
  • mau humor
  • perda de apetite e perda de peso não intencional
  • aumento da sede

Com o tempo, estes problemas podem tornar-se mais grave e o paciente pode experimentar outros sintomas, tais como tonturas, desmaios, cólicas e exaustão. Os pacientes podem também desenvolver Hiperpigmentação cutânea (escurecimento da pele e lábios).

Embora esses sintomas não sejam sempre causados ​​pela doença de Addison, a pessoa deve sempre marcar uma consulta como o médico de família para que esses possam ser investigados.

Leia mais sobre os sintomas da doença.

Causas

A doença de Addison é normalmente o resultado de um problema no sistema imunitário, que faz com que o sistema imunológico ataque o exterior da glândula adrenal (córtex adrenal), interrompendo a produção de hormonas esteróides, aldosterona e cortisol. Ainda não é bem claro porque acontece esta situação, mas é responsável por 70-90% dos casos no Reino Unido.

Leia Também  Sintomas do Neuroma do Acústico

Outras causas possíveis incluem doenças que possam danificar as glândulas suprarrenais (glândulas adrenais), como o caso da tuberculose, embora seja raro.

Leia mais sobre as causas.

Diagnóstico

No diagnóstico o médico pergunta ao paciente sobre os seus sintomas, revê o histórico de doenças, bem como se existe historial de doenças autoimunes na família.

A pele será examinada em busca de manchas de descoloração acastanhada (hiperpigmentação), particularmente perceptíveis nos vincos da palma da mão, cotovelos, e cicatrizes. No entanto, esta hiperpigmentação não ocorre em todos os casos de doença de Addison.

A pressão arterial baixa (hipotensão) é medida, enquanto o paciente “senta e levanta”. Este método é realizado para saber se o paciente tem Hipotensão ortostática, também conhecida como hipotensão postural (quando a pressão arterial da pessoa cai repentinamente após assumir a posição de pé ou quando realiza um alongamento.

Exames de Sangue

Se houver suspeita da doença, serão realizados alguns exames de sangue para medir os níveis de sódio, potássio e hormônio cortisol no corpo do paciente. Níveis de sódio e cortisol baixos, e de potássio elevados podem indicar a presença de doença de Addison.

Pode ser necessário consultar um especialista em hormonas (endocrinologista) de forma a realizar alguns testes sanguíneos, relativamente a:

  • níveis baixos de hormônio aldosterona
  • níveis elevados de hormônio adrenocorticotrófico (ACTH)
  • níveis baixos de glicose (açúcar utilizado para produzir energia)
  • anticorpos anti-adrenais ou anti-supra-renal (anticorpos concebidos para atacar a glândula adrenal)

Qualquer situação acima mencionada pode ser um sinal de doença de Addison.

Teste de estimulação do ACTH ou Teste de Synacthen

Se os níveis de cortisol no sangue estiverem baixos, ou os sintomas sugeriram fortemente a presença de doença de Addison, é necessário realizar o Teste de estimulação do ACTH ou Teste de Synacthen para confirmar o diagnóstico.

O Tetracosactido (comercializado sob o nome Synacthen) é um análogo sintético que consiste em 24 aminoácidos de ocorrência natural da hormona adrenocorticotrópica (ACTH). Ou seja, o Synacthen é uma cópia do hormônio adrenocorticotrófico (ACTH) feita pelo homem (produto sintético).

Leia Também  Fotos de Lúpus Eritematoso Cutâneo

A hormona ACTH, também conhecida como corticotropina é produzida naturalmente pela hipófise, também denominada glândula pituitária (uma glândula do tamanho de uma ervilha localizada na base do cérebro, na sela túrcica ou fossa hipofisária) para estimular as glândulas adrenais a libertar hormônio cortisol e aldosterona. Quando o Synacthen (Tetracosactido) é administrado, as glândulas supra-renais devem responder da mesma forma como fariam com a ACTH (hormona adrenocorticotrópica), e libertar cortisol e outros hormônios esteroides para o sangue.

Se no eteste os níveis de ACTH forem elevados, mas os níveis de cortisol e de aldosterona forem baixos, geralmente é a confirmação da doença de Addison

Teste de função da tireóide (TFT)

Tal como um teste de estimulação do ACTH, a glândula tireóide também pode ser testada de forma a saber-se se está a funcionar corretamente.

A glândula tireóide está localizada no pescoço (em frente à traqueia). Esta glândula produz hormônios que controlam o crescimento do corpo e o metabolismo (processo que transforma os alimentos que ingerimos em energia).

As pessoas com doença de Addison, muitas vezes têm hipoatividade da tireóide (hipotireoidismo), quando a glândula tireóide não produz hormônios suficientes. Ao testar os níveis de determinados hormônios no sangue, o endocrinologista consegue determinar se o paciente tem hipotireoidismo.

Imagiologia Médica

Em alguns casos pode ser necessário realizar uma tomografia computadorizada ou uma ressonância magnética.

Diagnóstico Durante uma Crise Adrenal

Se a doença não for tratada, ela acabará por levar o paciente a uma situação extrema chamada de crise adrenal (Crise addisoniana) que pode ser fatal. Neste estágio os sintomas da doença surgem tão rapidamente e severamente (emergência médica), que não há tempo suficiente para realizar um Teste de estimulação do ACTH de forma a confirmar a doença. Os sintomas de uma crise adrenal incluem:

  • Dor abdominal
  • Dificuldade em respirar
  • Tonturas ou sensação de desmaio
  • Tensão arterial baixa (hipotensão)
  • Consciência reduzida
Leia Também  Actinomicose - Tratamento, Sintomas, Tipos, Causas e Complicações

Tratamento

A Doença de Addison é tratada com medicamentos, que vão repor as hormonas em falta. O paciente terá que tomar a medicação para o resto da sua vida.

Com o tratamento, os sintomas da doença de Addison são em grande parte controlados e a maioria das pessoas com a condição, tem uma vida normal e saudável.

No entanto, existe o risco de agravamento repentino dos sintomas chamado de crise adrenal (também conhecido como crise de Addison ou insuficiência supra-renal aguda). Esta situação pode ocorrer quando os níveis de cortisol (hormona corticosteroide) existentes no organismo descem significativamente.

A crise adrenal ou crise addisoniana, como também é chamada, é uma emergência médica. Se não tratada, pode ser fatal.

Leia mais sobre o tratamento.

Fotos da Doença

loading...

19. Março 2014 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Required fields are marked *