Esquizofrenia – Sintomas, Causas e Tipos

Conheça melhor o que é a esquizofrenia, quais as suas principais causas, sintomas e os seus diferentes tipos.

foto de pessoa com esquizofrenia

A esquizofrenia é uma doença do foro psiquiátrico, que é caracterizada por um conjunto de comportamentos psicóticos recorrentes, ou mesmo crónicos, e que têm como consequência a degeneração gradual das suas capacidades sociais e funcionais. O comportamento psicótico é um estado mental alterado, que caracteriza-se pela perda da noção de realidade, dificultando a distinção entre o que é real e o que é imaginário, o pensamento lógico e uma resposta comportamental adequada e socialmente aceite.

Causas

A esquizofrenia é um transtorno mental de grande complexidade, sendo difícil, mesmo para os especialistas na área, perceber as causas que originam esse estado psicótico. Há no entanto algumas razões que estão normalmente ligadas ao aparecimento ou ao desencadeamento da doença.

Assim, e antes de mais, há um fator genético pré existente. Aliás, a propensão para desenvolver esquizofrenia aumenta quando algum familiar próximo tem a doença. Se for de primeiro grau, a probabilidade é de 10%, e em casos de gémeos idênticos, esse valor sobe para 50%.

No entanto, os fatores ambientais são a principal origem do desencadeamento da esquizofrenia. O abuso de substâncias como drogas, legais ou ilegais, como por exemplo a Maconha (Marijuana) (Leia: Efeitos da Maconha (Marijuana, Cannabis Sativa)), e álcool, têm uma grande preponderância na ativação do comportamento psicótico. Aliás, as pessoas que geneticamente apresentam risco, têm uma propensão três vezes mais elevada para o vício.

Esta doença normalmente surge a partir da adolescência, ou então, já durante a fase adulta. Sendo raro o aparecimento em jovens de pouca idade, pode no entanto ocorrer a partir dos 5 anos. E mesmo quando ocorre, é muitas vezes confundida com outros problemas de desenvolvimento, como por exemplo o autismo. Em idades mais avançadas, pode também acontecer. Este problema afeta tanto mulheres como homens, sendo que nas mulheres, a esquizofrenia tem a tendência para se iniciar mais tarde e não ser tão forte.

Sintomas de Esquizofrenia

Os sintomas psicóticos que estão relacionados com esta doença são sobretudo alucinações, delírio, discurso incoerente, comportamento catatónico e apatia. Normalmente os sintomas aparecem e desenvolvem-se lentamente, podendo durar meses ou anos até se manifestar completamente. Podem ocorrer todos juntos, ou apenas alguns.

Pessoas que sofram de esquizofrenia, seja qual o tipo que for, devido à dificuldade de um comportamento normal e socialmente aceitável, têm grande dificuldade nos seus relacionamentos, sejam eles pessoais ou profissionais. Além dos sintomas referidos, podem também sofrer de ansiedade, comportamentos suicidas e depressões.

Os sintomas da esquizofrenia podem ser reunidos em quatro grupos: sintomas positivos, sintomas negativos, alterações cognitivas e alterações de afetividade.

Sintomas Positivos

Os sintomas positivos estão relacionados com os sintomas psicóticos, como por exemplo alucinações e delírios.

Sintomas Negativos

Os sintomas negativos estão relacionados, não com novos comportamentos, mas sim, pela ausência de um comportamento usual. Assim, são exemplos de sintomas negativos a perda de motivação, perda de atenção ao meio que o rodeia, a perda de uma resposta afetiva, a perda de uma resposta social, entre outras.

Alterações Cognitivas

As alterações cognitivas estão ligadas a mudanças na capacidade cognitiva do doente. Assim, podem ser sintomas a diminuição da capacidade de raciocínio, de memória, de atenção e concentração, da capacidade de coordenar a linguagem, e ainda, a diminuição da capacidade de realizar funções básicas do dia-a-dia.

Alterações na Afetividade

As alterações na afetividade notam-se sobretudo a nível de um comportamento errático, com mudanças de humor súbitas, e através de manifestações afetivas fora do habitual, ou mesmo pouco comuns.

Assim, numa primeira fase da doença, há um conjunto de sintomas que a pessoa com esquizofrenia pode apresentar. Por exemplo, um aumento de irritabilidade e de tensão, dificuldades em dormir e também, em concentrar-se. À medida que a doença se desenvolve, outros sintomas mais complexos, e mais ligados às emoções, atitudes comportamentais e pensamentos, começam a aparecer. Nestes sintomas, podemos incluir os seguintes:

– pensamentos ilusórios, sem qualquer base real;
– alucinações;
– dificuldades grandes de atenção e concentração;
– apatia ou ausência de emoção;
– isolamento social;
– pensamentos incoerentes e desordenados;
– comportamentos pouco habituais, ou mesmo bizarros.

Tipos de Esquizofrenia

Apesar do grande conjunto de sintomas, eles variam de acordo com o tipo de esquizofrenia. Existem 6 tipos de esquizofrenia: simples, paranoide, desorganizada, catatónica, não diferenciada e residual.

Simples

– A esquizofrenia simples tem os seguintes sintomas: emoções erráticas, isolamento social, quase ausência de relações afetivas, uma mudança significativa de personalidade, e ainda, depressão.

Paranoide

– A esquizofrenia paranoide tem os seguintes sintomas: ansiedade, propensão a ataques de fúria e a brigas, e a falsa sensação de que as pessoas que os rodeia lhe querem fazer mal, a si ou aos seus familiares mais próximos.

Desorganizada

– A esquizofrenia desorganizada tem os seguintes sintomas: comportamento infantil, apatia e ausência de emoção, e dificuldade de raciocínio e em organizar expressar pensamentos lógicos.

Catatónica

– A esquizofrenia catatónica tem os seguintes sintomas: músculos e postura tensa e rígida, apatia física, expressões faciais fora do normal, caretas, e a quase ausência de resposta às interpelações de outras pessoas.

Indiferenciada

– A esquizofrenia indiferenciada pode ter sintomas de alguns dos outros tipos de esquizofrenia.

Residual

– A esquizofrenia residual, como o nome indica, refere-se a pessoas que já tiveram episódios completos de esquizofrenia, e que agora só mantém alguns dos sintomas.

Refere-se a uma esquizofrenia que já tem muitos anos e com muitas consequências. Neste tipo de esquizofrenia podem predominar sintomas como o isolamento social, o comportamento excêntrico e emoções pouco apropriadas.

Atualizado em 13 Janeiro 2018

16 Comentários no Fórum

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *


  1. a esquizofrenia tem cura?

  2. TENHO ESQUIZOFRENIA E ACHO ISSO UM DOM DE DEUS

  3. Tenho esquizofrenia a 8 anos minha maior dificuldade é meu estado de alteração dos sentidos como fugir do clímax de qualquer barulho que exija demais do meu equilíbrio humano…já tive todo um caminho des do surto,internação,trauma, aceitação e hoje tenho certeza que minha maior vontade é não depender de medicamentos antipsicóticos e me tornar livre do das preucupacoes naturais da sociedade moderna e suas visíveis inclinações para erro desmedido ou a ilusão de uma posição acima das estrelas .todos somos substituíveis vence quem supera o tempo da destruicao com afeto e carinho .pra mim minha infermidade é um privilegio..mas minha resposta um dom.

  4. Almir
    Quem realmente tem esquizofrenia com certeza tem delírios
    Essas crenças em fato são irreais não possuem base alguma na realidade.
    Seu irmão respondeu mal os medicamentos,o surto define perda da noção o que real ou não,e questiona se são reais ou alucinatórias e tem plena convicção de que são reais e acreditam em tudo o que as vozes falam
    Quem e portador dessa doença deve evitar o stress,se achar que a medicação nao esta ajudando deve buscar médico psiquiatra
    Se quiser falar mais sobre o assunto
    [email protected]

    • Olá, meu nome é Reinado e analisando todos os tipos de esquizofrenia percebi q tenho um pouco de cada mais nunca fui ao médico. Os sintomas q acontecem comigo frequentemente são: Musculatura e posturas rígidas , achar q sempre tem pessoas ao meu redor falando calúnias sobre mim , agressividade , movimentos repetitivos e nervosismo.

  5. eu gostaria muito de saber se depois do surto psicótico a pessoa consegue ter discernimento de q ela teve um surto , pq meu irmão surtou 3 vezes, com os medicamentos ele volta quase q ao normal porem quando pergunto a ele sobre as ideias e crenças absurdas, ele diz q já foi tudo resolvido , maz ele deixa a entender q no fundo aquelas crenças não eram absurdas, gostaria de entender oq se passa alguém pode me esclarecer melhor.

  6. Estão faltando alguns tipos de esquizofrenia, como a hebefrênica e a refratária.

  7. Meu filho tem 39 anos ele tem esquizofrenia faz tratamento a 12 anos,com um anjo de médico de Londrina , a doença dele foi muito agressiva, mais graças a Deus e este anjo que cuida dele hoje ele leva uma vida normal perante a sociedade, trabalha junto com o pai no comercio faz tudo muito certo,ninguém percebe nada de diferente nele , toma seus medicamentos certinho, hoje é uma pessoa tranquila, amorosa.Só nós da família sabemos que ele tem dois mundos um RL e um Imaginário só que eu como mãe lido com isto numa boa procuro viver os dois mundos dele com muita felicidade porque amo demais meu filho e não existe remédio mais eficiente que o amor.

  8. Quero parabeniza-los pela matéria Esquizofrenia – Sintomas, Causas e Tipos colocações adequadas e de fácil entendimento para nós leitores e profissionais como: Pastores, enfermeiros, relações sociais, etc.
    Obrigado e que Deus ilumine vossos caminhos e prosperem na vossa vida profissional.
    abraços.

  9. Ola boa tarde! meu nome é juliana Cavalcante, moro na cidade de CARAUARI – AM. Tem um irmão de 22 anos que tem esquizofrenia. Ja fizemos de tudo pra ajudar ele, só que aqui no interior não tem muitos recursos. Nem medico psiquiatra, nem ninguem que entenda desse problema. ja levamos ele pra capital em Manaus, passou um ano em MANAUS, foi internado no EDUARDO RIBEIRO mas não adiantou em nada. ficou pior de que quando entrou. ja pedimos ajuda das autoridades do municipio e nada. ele ja agrediu varias pessoas, minha mãe, meus dois irmãos, vizinhos, amigos e varias pessoas. ele esta sendo ameaçado de morte pelos vizinhos. ele tem muita força e é auto não podemos lidar com ele e nem temos condições. Alguém me ajude por favor não sei mais o que fazer. Fizemos um quarto pra ele, temos que manter ele trancado pois ele apronta muito. vamos procurar um advogado pra ele nos orientarmos sobre o que fazer. Não sei se existe clina para interna- lo pra fazer um tratamento. porque aqui ele so vai piorar porque não tem medico psiquiatra. Me ajude peço por tudo de mais sagrado.

    • Me comoveu muito o seu caso… penso que a melhor coisa a fazer para ajudar o seu irmão são os medicamentos. Coloque na comida dele ou na agua. A internação será uma coisa necessária. Seja forte… te desejo tudo de bom…

  10. Boa Tarde, tenho um filho de 19 que vem se tratando da esquizofrenia mas cada dia que passa, esta ficando mais dificil, necessito de ajuda, o que devo fazer?
    Grato,

    • Olha Sr. Eu assim como seu filho sofro de … E atualmente venho obtendo sucesso no meu tratamento….Ja faz mais de 1 ano que eu nao sofro nenhuma recaida(crise)e na medida do possivel vivo bem,eu te aconselho a orientar seu filho a tomar a medicação direitinho,seguir as orientações do médico,não sei se é o caso dele,mais se ele tambem for usuário de drogas,parar o uso completamente,ou seja não usar nada que tire a sua serenidade,procurar saber um pouco mais sobre a doença e ter Fé e Força de vontade,vou te ser sincero,é uma doença terrível,mais tem tratamento sim!!

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *