Esquizofrenia – Sintomas, Causas e Tipos

Conheça melhor o que é a esquizofrenia, quais as suas principais causas, sintomas e os seus diferentes tipos.

foto de pessoa com esquizofrenia

A esquizofrenia é uma doença do foro psiquiátrico, que é caracterizada por um conjunto de comportamentos psicóticos recorrentes, ou mesmo crónicos, e que têm como consequência a degeneração gradual das suas capacidades sociais e funcionais. O comportamento psicótico é um estado mental alterado, que caracteriza-se pela perda da noção de realidade, dificultando a distinção entre o que é real e o que é imaginário, o pensamento lógico e uma resposta comportamental adequada e socialmente aceite.

Causas

A esquizofrenia é um transtorno mental de grande complexidade, sendo difícil, mesmo para os especialistas na área, perceber as causas que originam esse estado psicótico. Há no entanto algumas razões que estão normalmente ligadas ao aparecimento ou ao desencadeamento da doença.

Assim, e antes de mais, há um fator genético pré existente. Aliás, a propensão para desenvolver esquizofrenia aumenta quando algum familiar próximo tem a doença. Se for de primeiro grau, a probabilidade é de 10%, e em casos de gémeos idênticos, esse valor sobe para 50%.

No entanto, os fatores ambientais são a principal origem do desencadeamento da esquizofrenia. O abuso de substâncias como drogas, legais ou ilegais, como por exemplo a Maconha (Marijuana) (Leia: Efeitos da Maconha (Marijuana, Cannabis Sativa)), e álcool, têm uma grande preponderância na ativação do comportamento psicótico. Aliás, as pessoas que geneticamente apresentam risco, têm uma propensão três vezes mais elevada para o vício.

Esta doença normalmente surge a partir da adolescência, ou então, já durante a fase adulta. Sendo raro o aparecimento em jovens de pouca idade, pode no entanto ocorrer a partir dos 5 anos. E mesmo quando ocorre, é muitas vezes confundida com outros problemas de desenvolvimento, como por exemplo o autismo. Em idades mais avançadas, pode também acontecer. Este problema afeta tanto mulheres como homens, sendo que nas mulheres, a esquizofrenia tem a tendência para se iniciar mais tarde e não ser tão forte.

Sintomas de Esquizofrenia

Os sintomas psicóticos que estão relacionados com esta doença são sobretudo alucinações, delírio, discurso incoerente, comportamento catatónico e apatia. Normalmente os sintomas aparecem e desenvolvem-se lentamente, podendo durar meses ou anos até se manifestar completamente. Podem ocorrer todos juntos, ou apenas alguns.

Pessoas que sofram de esquizofrenia, seja qual o tipo que for, devido à dificuldade de um comportamento normal e socialmente aceitável, têm grande dificuldade nos seus relacionamentos, sejam eles pessoais ou profissionais. Além dos sintomas referidos, podem também sofrer de ansiedade, comportamentos suicidas e depressões.

Os sintomas da esquizofrenia podem ser reunidos em quatro grupos: sintomas positivos, sintomas negativos, alterações cognitivas e alterações de afetividade.

Sintomas Positivos

Os sintomas positivos estão relacionados com os sintomas psicóticos, como por exemplo alucinações e delírios.

Sintomas Negativos

Os sintomas negativos estão relacionados, não com novos comportamentos, mas sim, pela ausência de um comportamento usual. Assim, são exemplos de sintomas negativos a perda de motivação, perda de atenção ao meio que o rodeia, a perda de uma resposta afetiva, a perda de uma resposta social, entre outras.

Alterações Cognitivas

As alterações cognitivas estão ligadas a mudanças na capacidade cognitiva do doente. Assim, podem ser sintomas a diminuição da capacidade de raciocínio, de memória, de atenção e concentração, da capacidade de coordenar a linguagem, e ainda, a diminuição da capacidade de realizar funções básicas do dia-a-dia.

Alterações na Afetividade

As alterações na afetividade notam-se sobretudo a nível de um comportamento errático, com mudanças de humor súbitas, e através de manifestações afetivas fora do habitual, ou mesmo pouco comuns.

Assim, numa primeira fase da doença, há um conjunto de sintomas que a pessoa com esquizofrenia pode apresentar. Por exemplo, um aumento de irritabilidade e de tensão, dificuldades em dormir e também, em concentrar-se. À medida que a doença se desenvolve, outros sintomas mais complexos, e mais ligados às emoções, atitudes comportamentais e pensamentos, começam a aparecer. Nestes sintomas, podemos incluir os seguintes:

– pensamentos ilusórios, sem qualquer base real;
– alucinações;
– dificuldades grandes de atenção e concentração;
– apatia ou ausência de emoção;
– isolamento social;
– pensamentos incoerentes e desordenados;
– comportamentos pouco habituais, ou mesmo bizarros.

Tipos de Esquizofrenia

Apesar do grande conjunto de sintomas, eles variam de acordo com o tipo de esquizofrenia. Existem 6 tipos de esquizofrenia: simples, paranoide, desorganizada, catatónica, não diferenciada e residual.

Simples

– A esquizofrenia simples tem os seguintes sintomas: emoções erráticas, isolamento social, quase ausência de relações afetivas, uma mudança significativa de personalidade, e ainda, depressão.

Paranoide

– A esquizofrenia paranoide tem os seguintes sintomas: ansiedade, propensão a ataques de fúria e a brigas, e a falsa sensação de que as pessoas que os rodeia lhe querem fazer mal, a si ou aos seus familiares mais próximos.

Desorganizada

– A esquizofrenia desorganizada tem os seguintes sintomas: comportamento infantil, apatia e ausência de emoção, e dificuldade de raciocínio e em organizar expressar pensamentos lógicos.

Catatónica

– A esquizofrenia catatónica tem os seguintes sintomas: músculos e postura tensa e rígida, apatia física, expressões faciais fora do normal, caretas, e a quase ausência de resposta às interpelações de outras pessoas.

Indiferenciada

– A esquizofrenia indiferenciada pode ter sintomas de alguns dos outros tipos de esquizofrenia.

Residual

– A esquizofrenia residual, como o nome indica, refere-se a pessoas que já tiveram episódios completos de esquizofrenia, e que agora só mantém alguns dos sintomas.

Refere-se a uma esquizofrenia que já tem muitos anos e com muitas consequências. Neste tipo de esquizofrenia podem predominar sintomas como o isolamento social, o comportamento excêntrico e emoções pouco apropriadas.