Infarto em Jovens – Quais as Causas e Principais Sintomas

O infarto, uma doença cardiovascular, normalmente relacionada com pessoas já com uma certa idade, está cada vez mais a ocorrer em indivíduos mais jovens. Hábitos de vida cada vez menos saudáveis e sedentários estão na base deste problema. Neste artigo iremos apresentar os vários sintomas e causas de infarto em jovens.

causas de infarto em jovens

Por ser mais habitual ocorrer em pessoas com idades mais avançadas, há alguns mitos sobre o infarto. Assim, é normal ouvir duas coisas que estão muito longe da realidade: é muito raro ter um infarto antes dos 40 anos, e que quando isso acontece, é mais grave que o habitual, levando normalmente à morte. Ambas as situações estão erradas. Na primeira, não sendo tão normal, pode ocorrer, principalmente se incorrer em vários fatores de risco. Na segunda, e apesar de ser sempre uma complicação com consequências, normalmente quando ocorrem não são tão graves quanto é nas pessoas mais velhas.

O infarto é basicamente uma complicação derivada da obstrução da circulação sanguínea, sobretudo devido à acumulação de placas de gordura nas paredes das artérias (arteriosclerose). Esta acumulação de gordura, originada pelo excesso de colesterol ”mau” no sangue, irá estreitar o espaço de passagem do sangue, podendo eventualmente interromper o fluxo em determinadas situações, provocando um infarto. Assim, os fatores que poderão resultar num infarto são principalmente o colesterol alto, a diabetes, hipertensão arterial, stress, emoção excessiva, frio intenso, prática de exercício físico de intensidade muito alta e excessiva, e ainda, o uso de drogas.

Sintomas

O infarto tem vários sintomas, sendo que iremos debruçar-nos naqueles que caracterizam o infarto em jovens. Assim, é normal quando está a ocorrer um infarto sentir falta de ar, mas também, uma dor forte no peito, que de seguida se propaga para o braço, provocando formigueiro no braço, mão e na garganta. Esta dor é geralmente muito forte, que normalmente resulta na queda ou até mesmo, no desmaio da pessoa (Leia: Desmaio (Síncope) – Tratamento, Causas e Sintomas). Em caso de demora na reação ao infarto, existe risco de morte do indivíduo. No entanto, se for rapidamente atendido por um profissional de saúde, o mais provável é isso não acontecer.

Causas de infarto em jovens

Existem vários fatores de risco que estão relacionados com os infartos em pessoas com menos de 40 anos. Normalmente, quando um indivíduo apresenta mais que um desses fatores de risco, encontram-se numa situação de infarto provável. Os fatores de risco estão relacionados geralmente com um estilo de vida pouco saudável, podendo no entanto haver razões genéticas ou um conjunto de várias doenças que tornam uma pessoa mais propensa a sofrer um infarto.

- Tabagismo;
– Excesso de peso (Leia: Obesidade e Síndrome metabólica);
– Hipertensão arterial (Leia: Hipertensão Arterial – Causas, Sintomas, Tratamento e Alimentos a evitar);
– Colesterol “mau” (LDL) elevado;
– Diabetes;
– Historial familiar de acidentes cardiovasculares;
– Doença de Leiden (alterações na capacidade de coagulação do sangue);
– Insuficiência renal iniciado ainda durante a infância;
Doenças autoimunes;
Vasculite.

Todos estes fatores de risco são possíveis causas para o aparecimento de um infarto. Se uma vítima de infarto não apresentar qualquer fator de risco, então geralmente este ocorreu devido ao consumo de drogas, nomeadamente cocaína e anfetaminas. Aliás, uma percentagem bastante significativa (25%) de infartos em pessoas mais jovens decorre de uma situação de consumo destas drogas. Assim, as probabilidades de sofrer um infarto aumentam se consome qualquer uma destas drogas. Se consumir e ainda tiver mais alguns dos fatores de risco referidos em cima, então essas probabilidades tornam-se muito elevadas!

Complicações

As principais complicações do infarto são: arritmia cardíaca (Leia: Palpitações, Taquicardia e Arritmias Cardíacas), choque cardiogênico (O choque cardiogênico é um tipo de choque circulatório, leia mais em: Choque Circulatório – O que é, Tratamento, Sintomas e quais as suas causas), insuficiência respiratória, insuficiência renal e a parada cardiorespiratória.

Conclusão

Se é daquelas pessoas que pensa que agora pode fumar, beber e consumir outro tipo de substâncias descontraidamente, apenas porque ainda é novo e não existem consequências graves, deverá começar a pensar de outra forma. Se incorre em alguns dos fatores de risco apresentados, deve pensar em alterar alguns dos seus hábitos de vida, de maneira a diminuir ao máximo a possibilidade de ter um infarto.

21. Março 2013 by admin
Categories: Angiologia, Cardiologia, Cirurgia Vascular, Doenças cardiovasculares, Medicina Interna, Neurologia | Leave a comment

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Required fields are marked *