Intoxicação Alimentar – Sintomas, Causas, Bactérias e Tratamento

Sofremos uma intoxicação alimentar quando ingerimos alimentos sólidos ou liquidos contaminados com substâncias tóxicas. A maioria das pessoas melhora sem ser necessário recorrer a tratamento. Na maioria dos casos a comida é contaminada por bactérias patogênicas, como, a Campylobacter jejuni, salmonelas (salmonella) ou E. coli ( Escherichia coli), ou vírus, como o norovírus. Saiba mais:

Bactérias patogênicas mais comuns:
Campylobacter jejuni que pode levar a síndrome de Guillain-Barré e periodontite;
Clostridium perfringens;
Salmonella spp. – A Infecção por Salmonella typhimurium é causada pelo consumo de ovos ou aves de capoeira que não sejam devidamente cozidos ou por outros patógenos;
Escherichia coli O157: H7.

Outras bactérias patogênicas comuns:
Bacillus cereus;
Escherichia coli , outras propriedades de virulência, como enteroinvasivos (EIEC), enteropatogênica (EPEC), enterotoxigênica (ETEC), enteroagregativa (EAEC ou EAgEC);
Listeria monocytogenes;
Shigella spp.;
Staphylococcus aureus;
Enterite estafilocócica;
Streptococcus ou estreptococos;
Vibrio cholerae, também conhecido como vibrião colérico, incluindo O1 e não-O1;
Vibrio parahaemolyticus;
Vibrio vulnificus;
Yersinia enterocolitica e Yersinia pseudotuberculosis;

Agentes bacterianos menos comuns:
Brucella spp.;
Corynebacterium ulcerans;
Coxiella burnetii ou febre Q;
Plesiomonas shigelloides.

intoxicação alimentar

Sintomas

Os sintomas de intoxicação alimentar começam entre 1-3 dias depois de ingerir comida contaminada. Os sintomas mais comuns são:

  • má disposição
  • Náuseas e vómitos
  • diarreia
  • Fraqueza geral ou cansaço;
  • Dor de cabeça (cefaleias);
  • Dor abdominal, dores de estômago e cólicas;
  • Desidratação
  • Febre

Algumas toxinas provocam intoxicação alimentar em pouco tempo. Nestes casos o vómito é o principal sintoma. Os seguintes alimentos quando não são manuseados, armazenados ou cozinhados adequadamente são mais sensíveis à contaminação:

  • carne crua e carne de aves
  • ovos crus
  • marisco fresco
  • leite não pasteurizado
  • alimentos prontos a comer (carnes fatiadas, paté, queijos moles, sandes pré-feitas)

Como é que a comida fica contaminada?

A comida pode ficar contaminada em qualquer fase da sua produção, processamento ou preparação. Por exemplo, a intoxicação alimentar pode dever-se por:

  • não deixar a comida cozinhar totalmente (em especial carne de aves, porco, hambúrgueres, salsichas e kebabs)
  • não armazenar corretamente comida que tenha de ser congelada abaixo de 5ºC
  • deixar comida cozinhada por muito tempo a temperaturas quentes
  • alguém que esteja doente ou com mãos sujas toque na comida
  • ingerir comida que tenha passado do “prazo de validade”
  • contaminação cruzada (dispersão de bactérias, como a E. coli, de comidas contaminadas)

Como tratar uma intoxicação alimentar

A maioria das pessoas com intoxicação alimentar melhora sem necessidade de tratamento médico. Para aliviar os sintomas de intoxicação alimentar deve descansar e ingerir muitos líquidos. É melhor evitar comida até se sentir melhor. Quando recomeçar a comer, opte por alimentos de fácil digestão, como uma torrada por exemplo.

É importante que não deixar o corpo ficar desidratado pois sentir-se-á pior e demorará mais tempo a recuperar. Tente beber o máximo de água que consiga, mesmo que só consiga molhar os lábios, especialmente sempre após um episódio de diarreia. Recomenda-se a terapia de reidratação oral (TRO), e ingestão de sais de reidratação oral, para pessoas mais vulneráveis aos efeitos da desidratação, como os idosos e pessoas com outro problema de saúde (ver abaixo).

Os sais para reidratação oral ajudam a restabelecer os níveis de sal, glucose e outros minerais importantes perdidos durante a desidratação. Estes encontram-se disponíveis na farmácia em saquetas, basta dissolver em água e beber.

Saiba mais sobre o Tratamento da Intoxicação Alimentar.

Quando deve consultar o médico

Se sofreu uma intoxicação alimentar, saiba que nem sempre é necessário consultar o médico. Só em caso de:

  • sintomas graves e sem melhoria após alguns dias
  • se tiver temperatura elevada (febre) acima de 38ºC
  • se tiver sintomas severos de desidratação, como olhos fundos e olheiras, e urina com cheiro intenso
  • tenha havido um surto semelhante de intoxicação alimentar ligado a uma possível fonte de contágio
  • ter um bebé com intoxicação alimentar

Ocasionalmente, a intoxicação alimentar pode ter alguns efeitos secundários graves na saúde de uma pessoa, em especial se houver uma maior suscetibilidade à infecção. Por exemplo, ter mais de 65 anos de idade, ou um problema de saúde que diminua a sua imunidade, como VIH ou câncer, aumenta o risco de desenvolver sintomas mais graves.

Sinais de que pode ter uma intoxicação alimentar grave que requer cuidados médicos:

  • vómitos por mais de dois dias
  • não conseguir manter líquidos por mais de um dia
  • diarreia por mais de três dias ou com sangue
  • febre