Leucemia linfoblástica Aguda – Tratamento, Sintomas e Causas

Leucemia é um câncer das células brancas do sangue. Leucemia aguda significa que a doença progride rapidamente, de forma agressiva, e requer tratamento imediato. A leucemia aguda é classificada de acordo com o tipo de glóbulos brancos que são afetados pelo câncer. Existem dois tipos principais:

  • linfócitos – são usados principalmente para combater infecções virais
  • neutrófilos – realizam várias funções, como combater infecções bacterianas, proteger o organismo contra parasitas e prevenir a propagação dos danos nos tecidos.

Este artigo concentra-se na leucemia linfoblástica aguda (leucemia linfóide aguda), que é o câncer dos linfócitos. Os outros tipos de leucemia serão abordados nos seguintes artigos:

  • Leucemia linfóide crônica (também conhecida como Leucemia linfocítica crônica) (Brevemente)
  • Leucemia mielóide crônica (Brevemente)
  • Leucemia mielóide aguda (Brevemente)

Sinais de Aviso da Leucemia Linfoblástica Aguda

Os sintomas de leucemia linfoblástica aguda geralmente começam lentamente á medida que o número de glóbulos brancos imaturos aumenta no sangue (veja abaixo a explicação sobre isso). Os sintomas incluem:

  • pele pálida
  • cansaço
  • falta de ar (dispneia)
  • infecções repetidas num curto espaço de tempo
  • sangramento anormal e frequente

Leia mais sobre os sintomas.

Como Surge a Leucemia Linfoblástica Aguda

Todas as células do sangue do nosso corpo são produzidas pela medula óssea. A medula óssea ou tutano é um material esponjoso que preenche a cavidade interna de vários ossos. É um tecido muito importante, porque produz células especiais denominadas de células estaminais (células-tronco ou células-mães).

As células-tronco são muito úteis devido á sua capacidade de produzir outras células especializadas em funções muito importantes no organismo. As células-tronco produzidas pela medula óssea produzem três tipos de células sanguíneas muito importantes:

  • glóbulos vermelhos, que transportam oxigênio pelo corpo
  • glóbulos brancos, que ajudam a combater infecções
  • plaquetas, que ajudam a parar sangramentos (hemorragias)

Normalmente, a medula óssea produz células-tronco que amadurecem em células sanguíneas adultas. No entanto, nos casos de leucemia aguda, a medula óssea afectada começa a libertar um grande número de glóbulos brancos jovens, conhecidos como células blásticas.

Os glóbulos brancos imaturos começam rapidamente a quebrar o equilíbrio normal das células sanguíneas. Isto significa que o corpo fica sem glóbulos vermelhos ou plaquetas suficientes. Esta situação pode causar sintomas de anemia, tais como fadiga, e um aumento excessivo de sangramento.

Além disso, como os glóbulos brancos são jovens e ainda não estão devidamente formados, tornam-se menos eficazes na luta contra bactérias e vírus, tornando o organismo mais vulnerável à infecção.

Nos casos em que a leucemia aguda não é tratada, o organismo não é capaz de sobreviver devido ao suprimento de sangue não funcionar corretamente, o que levará á morte.

A Leucemia Linfóide Aguda é muito Comum?

A leucemia aguda é um tipo raro de câncer. Só no Reino Unido são diagnosticadas cerca de 7.600 pessoas com leucemia todos os anos. Destas, apenas cerca de 650 pessoas são diagnosticadas com leucemia linfoblástica aguda.

Apesar de pouco comum no geral, a leucemia linfoblástica aguda é o tipo de câncer mais comum a afetar as crianças. Cerca de 1 em cada 2.000 crianças irão desenvolver este tipo de leucemia. Cerca de 85% dos casos ocorrem em crianças com idade inferior a 15 anos, com a sua maioria entre os dois e os cinco anos de idade.

Causas

A causa ou as causas da leucemia aguda ainda são incertas, mas existem alguns fatores de risco conhecidos que incluem:

  • exposição a altos níveis de radiação
  • exposição ao benzeno, um produto químico utilizado em fábricas que também se encontra nos cigarros

Leia mais sobre as Causas.

Diagnóstico

Perspectiva

As perspetivas para as crianças com leucemia linfoblástica aguda geralmente são boas. Quase todas elas têm remissão dos sintomas (período de tempo em que estão livres dos sintomas), e 85% serão completamente curadas. Nos adultos com leucemia linfoide aguda as perspectivas são menos promissoras. Apenas 40% dos adultos com a doença ficarão completamente curados.

Tratamento

Os tratamentos geralmente envolvem uma combinação de quimioterapia com radioterapia. Em alguns casos, pode ser necessário o transplante de medula óssea para o paciente alcançar a cura.

Quando não é possível curar a doença, existe o risco da ausência de células de sangue saudáveis tornarem a pessoa extremamente vulnerável a infecções que ameaçam a sua vida (devido à falta de células brancas do sangue) ou hemorragias severas e descontroladas (devido à falta de plaquetas).

  • Conheça também algumas Complicações como a infertilidade por exemplo.

Leucemia linfoblástica Aguda

14. março 2014 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *