Sintomas da Doença de Addison

A Doença de Addison é uma patologia que pode ser difícil de detectar, em primeiro lugar, porque os primeiros sintomas são semelhantes aos sintomas de muitas outras condições de saúde.

Os sintomas iniciais da doença de Addison podem incluir:

  • fadiga (falta de energia ou motivação)
  • letargia (sonolência ou cansaço anormal)
  • fraqueza muscular
  • mau humor (leve depressão) ou irritabilidade
  • perda de apetite e perda de peso não intencional
  • necessidade de urinar com maior frequência
  • aumento da sede
  • desejo por alimentos salgados (ricos em sódio)
  • A desidratação também pode ser um sinal precoce da doença de Addison. Esta é causada pela falta de hormônio aldosterona no corpo, usado para regular o equilíbrio do sal e água.

Sintomas Progressivos

Existem outros sintomas da doença de Addison que tendem a desenvolver-se gradualmente ao longo de meses ou anos. No entanto, o aumento do estresse, causado por outra doença ou acidente por exemplo, pode provocar um aumento repentino dos sintomas.

O paciente pode ainda experimentar outros sintomas, tais como:

  • pressão arterial baixa quando se levanta (hipotensão postural ou ortostática), que pode causar tonturas e desmaios
  • sensação de enjoo (náuseas)
  • vômitos
  • diarreia
  • dor abdominal
  • dores nas articulações
  • dores nas costas
  • câimbras musculares
  • exaustão crônica, o que pode causar depressão
  • descoloração castanha da pele, lábios e gengivas (hiperpigmentação), principalmente nas dobras sobre as palmas das mãos, em cicatrizes ou em pontos de pressão, como os dedos ou joelhos
  • redução da libido (falta de interesse em sexo), particularmente nas mulheres

Os sintomas como sudorese são ocasionais, e a psicose, é bastante incomum. Algumas mulheres podem ter a mentruação irregular ou perder completamente algumas menstruações. As crianças com doença de Addison podem desenvolver a puberdade mais tarde do que o normal.

Algumas pessoas com a doença também desenvolvem hipoglicemia (diminuição nos níveis de glicose (açucar) no sangue). Esta situação pode causar sintomas tais como dificuldades na concentração, confusão, ansiedade e até perda de consciência (especialmente nas crianças).

Se você está a experienciar algum destes sintomas, consulte o médico para que este possa diagnosticar ou descartar a doença. Todos estes sintomas geralmente melhoram com o tratamento adequado.

Crise adrenal

Se a doença for deixada sem tratamento, os níveis hormonais produzidos pela glândula suprarrenal irão diminuir gradualmente no organismo. Esta situação vai fazer com que os sintomas piorem progressivamente e, eventualmente, levar a uma situação de risco de vida chamada de crise adrenal ou Crise Addisoniana.

Durante a crise adrenal os sintomas da doença surgem rapidamente e de forma agressiva. Isso pode ocorrer quando o paciente já está a experimentar alguns sintomas iniciais ou sem nenhum sintoma. Os sinais de uma crise adrenal incluem:

  • desidratação grave
  • pele pálida, fria e úmida
  • transpiração
  • respiração rápida e superficial
  • tonturas
  • vómitos e diarreia
  • fraqueza muscular grave
  • dor de cabeça
  • sonolência ou perda de consciência grave

A crise adrenal é uma emergência médica. Se não tratada, pode ser fatal. Se suspeitar que você ou alguém que você conheça com a doença de Addison esteja com uma crise adrenal, ligue o 112 e solicite uma ambulância.

Se a crise adrenal não for tratada, pode conduzir a coma e morte. Existe também o risco do cérebro não receber oxigênio suficiente se o tratamento for atrasado, o que pode causar incapacidade permanente.