Tabagismo e Câncer de Mama

Evidências mostram relação entre o tabagismo e o cancro da mama…

A “American Cancer Society” relata que o câncer de mama agressivo está ligado ao tabagismo. Num estudo sueco, o câncer de mama positivo para recetores hormonais negativos (HR-) – que é o mais agressivo e difícil de tratar – foi considerado como o mais comum entre fumadores e ex-fumadores. Noutro estudo realizado por investigadores da Universidade da Califórnia – Davis Medical Center, o tabagismo foi associado à propagação do câncer de mama para os pulmões. Estes pacientes também apresentaram taxas de mortalidade mais elevadas.

A Nitrosamina, uma substância que entra na composição do cigarro, pode ser a causa deste efeito. Um estudo publicado no “Cancer Research” mostra que a nitrosamina NNK específica do tabaco pode causar mutações genéticas no tecido mamário em mulheres fumadoras e em mulheres expostas ao fumo passivo. Os compostos cancerígenos podem ser armazenados no tecido adiposo do seu peito, tendo também sido encontrados no líquido materno de mulheres fumadoras.

Conclusão? Pare de fumar e reduza o seu risco

Se é fumadora, está a colocar ativamente no seu corpo substâncias cancerígenas. Os químicos do fumo do tabaco depositam-se nos seus tecidos causando danos, alguns dos quais podem dar lugar a lesões genéticas. Se parar de fumar, levará anos até recuperar um nível de risco baixo para o desenvolvimento de cancro da mama. No entanto, são anos que podem ser adicionados à sua vida.

cancer