Taurina

A maioria das pessoas associa a taurina exclusivamente às bebidas energéticas, sendo estas usadas para a restituição de energia da pessoa para o seu dia-a-dia ou mesmo para a realização de algum desporto em particular.

Contudo, a taurina é muito mais do que um dos constituintes das bebidas energéticas, é também usada para o tratamento de doenças, muito complicadas, sempre com vários papéis benéficos para a saúde do organismo.

Assim, para entender na perfeição a taurina e as suas funções, é imprescindível conhecer as suas aplicações no dia-a-dia, no tratamento de algumas doenças e até no uso esporádico. Para isso, o melhor é começar por perceber perfeitamente o que é, onde se pode encontrar e posteriormente, o seu uso directo.

O que é a Taurina?

Em primeiro lugar é essencial que saiba exactamente o que é a taurina, para mais tarde conseguir perceber o seu uso, os benefícios e ainda os efeitos obtidos no organismo.

Assim, a taurina é um aminoácido não essencial, sendo que é também um dos mais abundantes no organismo do seu humano, por isso é fácil perceber que a sua presença é essencial para o bom funcionamento do mesmo. Este está presente, em maior quantidade, nos músculos e ossos, no coração, nos intestinos e também no sistema nervoso central.

A taurina actua essencialmente no fígado, com o objectivo de expelir as substâncias nocivas do corpo. Geralmente é uma substância produzida naturalmente pelo nosso organismo, contudo está também muito presente no leite materno e pode até ser usada para a constituição das bebidas energéticas.

Tendo em consideração que um dos efeitos principais da taurina é o seu efeito desintoxicador, a presença em bebidas energéticas é essencial para facilitar a excreção das substâncias, com efeitos nocivos, do nosso organismo, além disso tem ainda como função a intensificação dos efeitos da insulina, essencial para a criação de energia extra para as tarefas do dia a dia ou a prática de exercício físico.

Leia Também  Suco diurético para combater a retenção de líquidos

Fontes de Taurina

Como já foi referido em cima, a taurina é produzida naturalmente pelo corpo, no entanto quando esta não apresenta as quantidades desejadas, é possível encontrar a mesma em alguns alimentos muito comuns no nosso tipo de dieta.

Ao contrário do que se possa pensar, a taurina está presente na constituição de alimentos de origem animal, extremamente comuns, como a carne, o peixe e o marisco, podendo também estar presentes, mesmo que em menores quantidades, em alguns vegetais, como a beterraba e o feijão.

Todavia, no que diz respeito às fontes de taurina, nada equipara as bebidas energéticas, de variadas marcas, presentes no mercado, com uma grande percentagem na sua composição, o que complica as coisas é o momento em que as pessoas consumem demasiadas bebidas energéticas ao longo do dia.

A taurina é completamente segura, até porque o nosso próprio organismo a produz, contudo quando esta é adquirida, por via oral, em quantidades elevadas, pode ter efeitos secundários e contra-indicações extremamente graves para a saúde do organismo.

Em casos muito raros, os médicos podem aconselhar os pacientes, em tratamentos específicos, a utilização de suplementos de taurina, em forma de cápsulas ou como pó, para ingestão oral, no entanto não é muito comum e geralmente está sempre associado a um tipo de tratamento específico.

Benefícios da Taurina

Durante muito tempo pensou-se que a taurina tinha apenas um tipo de benefício para o organismo, nomeadamente relacionado com a sua formação adjacente na formação de ácidos biliares, que por seu lado são essenciais para a absorção das gorduras por parte do organismo.

Todavia, com o avanço da tecnologia e o estudo contínuo das substâncias existentes, foram descobertos cada vez mais benefícios que a taurina apresenta para várias funções fisiológicas do ser humano.

Leia Também  Varizes e Alimentação: Cuide-se com estas 5 Dicas de Dieta

Entre os benefícios mais importantes, destaca-se:

– ajuda na diminuição dos níveis de colesterol mau na constituição do sangue
– ajuda no desenvolvimento directo do sistema nervoso
– a taurina apresenta propriedades anti-oxidantes, fundamentais para o funcionamento do organismo
– a presença de taurina no organismo, desde que nas quantidades indicadas, ajuda também na eliminação de toxinas existentes
– é extremamente importante também para manter o bom funcionamento e saúde do sistema cardiovascular, ajudando no fortalecimento do músculo cardíaco, o que significa que intervém também na diminuição da tensão arterial
– apesar de parecer estranho, ajuda também no desenvolvimento dos recém-nascidos, por isso está cada vez mais presente nos leites em pó de várias marcas
– tem também ligação com o desenvolvimento do crescimento, dando assim um contributo directo ao longo da infância

É também importante referir a importância e os benefícios que a taurina apresenta para os praticantes regulares de desporto, provavelmente a vertente mais popular desta substância.

A taurina tem como função ajudar a retardar a fadiga, através de um aumento do metabolismo do organismo que consegue assim favorecer o uso de gorduras no que diz respeito à produção de energia, ideal para quem quer praticar exercício físico de forma regular.

Além disso, alguns estudos confirmam que a taurina ajuda a proteger os músculos, algo essencial para os atletas de alta competição.

Em suma, o uso de taurina nos atletas de alta competição é essencial, não esquecendo que contribui também para a recuperação de treinos pesados.

Efeitos nocivos da Taurina

Como em tudo na vida, as substâncias presentes no nosso organismo têm benefícios e efeitos nocivos, quando as quantidades são também diferentes, por isso quando esta existe em doses recomendadas, seja de forma natural ou artificial, não existem quaisquer efeitos negativos associados, o problema está quando os valores não são os recomendados.

Leia Também  Tratamento para Intoxicação Alimentar

Contudo, quando a quantidade é elevada, acontecendo muito frequentemente nos atletas de alta competição que esperam compensar a fadiga e o esgotamento muscular com a ingestão elevada de doses diárias, poderá existir uma sobrecarga no funcionamento do fígado ou até rins, trazendo assim um sem número de problemas associados a estes órgãos e principalmente ao seu funcionamento.

É também importante informar as contra indicações do uso da taurina e alguns factores de segurança que é necessário relembrar, nomeadamente no momento da gravidez e amamentação, onde é recomendado evitar ao máximo a sua ingestão artificial durante esses momentos.

Além disso, também não é recomendado para os pacientes com distúrbio bipolar, pois a toma de taurina poderá piorar o distúrbio, com consequências muito complicadas de controlar.

loading...

19. Setembro 2014 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Required fields are marked *