Tratamento da Hepatite B no Bebê

A hepatite B é uma infeção viral que causa uma inflamação do fígado. Esta inflamação tem sintomas como enjoos, vómitos e febre, podendo evoluir para icterícia.

O vírus da hepatite B pode ser transmitido pelo sangue, e por isso, há o risco de infetar o bebê na hora do parto. Como tal, é importante a mulher evitar a contaminação com vírus da hepatite B antes de engravidar, tomando a vacina específica.

Caso a grávida fique infetada com o vírus durante a gravidez, devem ser tomadas as medidas devidas de modo a impedir que o bebê seja infetado durante o parto.

Conheça de seguida qual o tratamento da hepatite B no bebê.

Tratamento da hepatite B no bebê

Quanto a grávida está infetada com o vírus da hepatite B, é necessário realizar um tratamento adequado de modo a evitar que o vírus se transmita para o bebê.

Como a transmissão se dá através do contato sanguíneo, o parto natural ou a cesárea são momentos de grande risco, já que o sangue do bebê e da mãe entram em contacto.

Assim, o tratamento da hepatite B no bebê irá consistir na vacinação contra o vírus logo nas primeiras horas após o parto, seguindo-se várias doses ao longo dos primeiros meses de vida. Esta vacinação deve ser tomada sem falhas, de modo a impedir que o bebê desenvolva hepatite B crônica.

Que pode mais tarde evoluir para doenças mais graves, como cirrose hepática. A vacinação para a hepatite B faz parte do plano nacional de vacinação.

Como tomar a vacina contra a hepatite B

A vacina contra o vírus da hepatite B consiste numa injeção de imunoglobulina em várias doses, sendo que a primeira deve ser aplicada nas primeiras 12 horas de vida do bebê.

As restantes doses devem ocorrer no primeiro e no sexto mês, de acordo com a caderneta de vacinação. Caso o bebê nasça antes das 34 semanas de gestação, ou com um peso inferior a 2 kg, então o plano de vacinação deve também incluir mais uma dose, no 2º mês de vida.

É fundamental que todo o plano de vacinação contra a hepatite B seja respeitado, de modo a prevenir o desenvolvimento do vírus, que mais tarde pode dar origem a várias doenças graves.

Efeitos colaterais da vacina contra a hepatite B

Tal como a maioria das vacinas, também esta pode causar o aparecimento de alguns efeitos colaterais. Assim, é normal a pele ficar um pouco dolorida, dura e avermelhada no local da picada.

Nalguns casos, pode menos surgir alguma febre. Para aliviar os sintomas no local da picada, a mãe pode colocar gelo, e quanto à febre, o pediatra pode prescrever paracetamol infantil.

Hepatite B e amamentação

Apesar do vírus poder passar através do leite materno, como o bebê foi vacinado, ele pode ser amamentado pela mãe com hepatite B. Contudo, é fundamental que o bebê, mesmo após cumprir todo o plano de vacinação contra a hepatite B, continue a ser seguido pelo pediatra, de modo que a evolução da hepatite B no bebê seja devidamente acompanhado.

loading...

22. Agosto 2014 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Required fields are marked *