Tratamento para Abscesso

Os abscessos podem ser tratados através uma série de maneiras diferentes, dependendo do tipo de abscesso e em função do seu tamanho.

As principais formas de tratamento para os abscessos incluem:

  • Antibióticos;
  • Um procedimento de drenagem;
  • Cirurgia.

Estas são descritas com mais detalhe abaixo.

Abcessos na pele

Alguns pequenos abscessos que surgem na pele podem drenar naturalmente e melhorem sem a necessidade de tratamento. No entanto, a aplicação de calor sob a forma de uma compressa quente, tal como de uma flanela quente, podem ajudar a reduzir qualquer inchaço que possa surgir e acelerar a cicatrização. Contudo, a flanela deve ser cuidadosamente lavada depois de usada e não deve ser utilizada por outras pessoas, para evitar a propagação da infecção.

Para abcessos maiores ou persistentes na pele, o médico pode prescrever antibióticos para ajudar a limpar a infecção e a evitar a sua propagação.

Às vezes, especialmente com cepas (PVL) positivos de bactérias ou com infecções recorrentes, você poderá precisar de limpar todas as bactérias presentes no corpo para evitar a re-infecção (descolonização). A pele é desinfectada com aditivos que se usam no banho ou duche e com o uso de um creme antibiótico que é usado, colocado dentro do nariz.

Na maioria dos casos, os antibióticos, isoladamente, não são suficientes para limpar a pele e o abscesso com pus terá de ser drenado para limpar a infecção. Se o abscesso não for drenado corretamente, pode continuar a crescer e se continuar a encher de pus pode haver risco de ele rebentar, o que poderá ser muito doloroso.

Se o abcesso rebentar e drenar pus por si próprio, também existe o risco de que o pus não seja drenado adequadamente, fazendo com que o abscesso possa voltar a crescer ou haja uma propagação da infecção.

Incisão e drenagem

Se o abscesso que existe na sua pele precisar de ser drenado, você provavelmente terá que fazer uma pequena operação realizada sob anestesia. O tipo de anestésico utilizado vai depender do tamanho e da gravidade do abscesso que se encontra na sua pele. No entanto, é provável que você tenha de usar anestesia local, onde você irá permanecer acordado e apenas a área ao redor do abscesso é anestesiada.

Durante o procedimento, o cirurgião fará um corte no abscesso de maneira a permitir que todo o pus seja extraído para o exterior. O médico pode também recolher uma amostra de pus para testes a fim de confirmar quais as bactérias que foram a causa da infecção. Depois de todo o pus ser removido, o cirurgião limpa o “buraco” que é deixado pelo abscesso utilizando uma solução salina.

O abscesso será deixado aberto para não se produza mais pus. Se o abscesso for muito profundo, o paciente poderá precisar de um curativo anti-séptico colocado dentro dele de forma a mantê-lo aberto (mecha de gaze). O procedimento pode deixar uma pequena cicatriz, que deseparecerá ao longo do tempo.

Abcessos internos

Nos abscessos internos, o pus será drenado quer através da realização de uma cirurgia ou por meio de uma agulha (drenagem percutânea).

O método utilizado vai depender do tamanho do abscesso e do local onde ele está alojado no seu corpo. Na maioria dos casos, os antibióticos são usados juntamente com a drenagem para ajudar a matar a infecção e impedir a sua propagação para outras partes do corpo.

Incisão e drenagem

Se o abscesso interno for pequeno, o cirurgião pode ser capaz de o drenar utilizando uma agulha fina. Dependendo da localização do abcesso, este procedimento pode ser realizado utilizando anestesia local ou geral.

O cirurgião pode necessitar da ajuda de um ultrassom para o ajudar a guiar a agulha para o local certo. Uma vez que o abscesso tenha sido localizado, o cirurgião irá fazer um corte na pele ao longo do abscesso, antes da inserção de um cateter de drenagem (um tubo fino de plástico). O cateter irá permitir que o pus seja drenado para um saco ou recipiente próprio, que vai ser deixado no local até que todo a pus seja removido.

Cirurgia

Se o abscesso interno for muito grande para ser drenado com uma agulha, ou se a agulha de drenagem não foi eficaz na remoção de todo o pus do abscesso, pode ser necessário realizar uma pequena cirurgia para remover o pus.

O tipo de cirurgia que o paciente vai necessitar depende do tipo de abscesso interno e o local onde este está localizado. Por vezes também pode necessitar-se de cirurgia, se o método com a agulha não conseguir chegar ao abcesso em total segurança.

Complicações

Durante a drenagem do abscesso podem ocorrer algumas complicações como:

A necessidade de uma cirurgia, se o tubo de drenagem não poder ser colocado no abscesso com êxito durante o procedimento;

Quando se desencadeia um ataque de tremor (tremores) enquanto o procedimento ocorre devido ás bactérias que entram na corrente sanguínea (bacteremia), o que pode ser tratado com antibióticos.

As possíveis complicações de infeções na pele incluem a propagação da infecção em toda a corrente sanguínea, o que conduz à formação de mais abscessos.

» Saiba mais sobre o Abscesso.