Tratamento Para a Doença de Addison

O paciente com doença de Addison tem de tomar medicação diária para restabelecer os níveis de hormônios perdidos, de forma a poder seguir uma vida normal.

Em alguns casos, as causas subjacentes da doença de Addison podem ser tratadas. Por exemplo, a tuberculose. Esta é tratada através de antibióticos durante um período de pelo menos seis meses. No entanto, a maior parte dos casos, são causados por uma deficiência no sistema imunitário, que não pode ser curada.

A Medicação Para a Doença de Addison

O tratamento geralmente envolve uma terapia de reposição hormonal para o resto da vida, através do uso de corticosteróides (hormonas esteroides). A medicação com corticosteróides é usada para substituir (repor) os hormônios cortisol e aldosterona que o corpo do paciente não produz mais. Esta medicação normalmente é administrada em forma de comprimidos duas a três vezes por dia.

Na maioria dos casos, é utilizado um medicamento chamado hidrocortisona (forma sintética do cortisol) para substituir o cortisol. Outros medicamentos de possível uso são a prednisolona ou a dexametasona, embora estes sejam menos utilizados.

A aldosterona será reposta por um medicamento chamado fludrocortisona (também chamado 9-alfa-fluorocortisol, um corticosteróide sintético). O médico também pode pedir ao paciente que adicione um extra de sal à dieta diária, caso este não esteja a tomar fludrocortisona suficiente.

Normalmente, os medicamentos utilizados para prevenir o avanço ou tratar a doença de Addison, não têm efeitos secundários, a não ser que as doses administradas sejam muito elevadas. Quando o paciente toma doses superiores ás necessárias durante um longo período de tempo, existe o risco de desenvolver problemas nos ossos, ossos enfraquecidos (osteoporose), alterações de humor e dificuldade em dormir (insónia).

Leia Também  Tratamento para Abscesso da Mama

Viver com a Doença de Addison

Regra geral, a Doença de Addison não afecta a qualidade de vida ou o tempo de vida que o paciente tem. A dieta, o exercício físico e a rotina diária podem ser completamente normais.

Serão necessárias consultas periódicas com um endocrinologista a cada 6-12 meses de forma a avaliar o progresso e ajustar a dose terapêutica do paciente se necessário.

Partindo do princípio de que o paciente toma a medicação sem falhas, os sintomas da doença de Addison devem desaparecer completamente. Deixar de tomar a medicação pode levar a um problema grave chamado crise adrenal (crise addisoniana), podendo resultar em morte. Desta forma o paciente deve:

  • lembrar-se de ir buscar as receitas médicas para comprar os medicamentos
  • ter a medicação de reposição hormonal onde necessário – por exemplo, no carro ou no trabalho e transportar sempre alguns medicamentos consigo
  • tomar a medicação todos os dias, á hora exata
  • levar sempre medicação extra, quando vai para longe (Ex: férias) – geralmente o dobro do que a necessária e o kit (estojo) de injeção (veja abaixo)
  • levar a medicação na bagagem de mão, se viajar de avião, com uma nota do médico a explicar a sua necessidade
  • A pessoa pode também informar os amigos ou colegas da sua doença. E explicar-lhes quais os sinais de uma crise adrenal e o que eles devem fazer se você tiver uma.

Pulseira de Alerta Médico

É sempre uma boa idéia usar uma pulseira ou colar de alerta médico que informa as pessoas que a pessoa tem a doença de Addison.

Depois de um acidente grave, como um acidente de carro, o corpo produz cortisol. Esta hormona ajuda a pessoa a lidar com esta situação estressante e toda a tensão adicional resultado das graves lesões. Como o organismo da pessoa com esta patologia não consegue produzir cortisol, esta vai necessitar de uma injeção de hidrocortisona para repor os níveis desta hormona (cortisol) e evitar uma crise adrenal.

Leia Também  Causas da Doença de Addison

Outro exemplo. Se por exemplo a pessoa for para o hospital de emergência, os médicos e enfermeiros responsáveis ​​pelos seus cuidados também necessitam saber que o paciente precisa de medicação de reposição de esteróides durante a sua estadia.

Ao usar uma indicação de alerta médico (pulseira ou colar) irá ajudar a equipa médica a tratá-lo/a de acordo com a sua condição, e com a medicação de que necessita.

Ajustar a Medicação

Existem algumas alturas, em que a medicação pode precisar de ser ajustada tendo em conta possíveis tensões adicionais no organismo. Pode ser necessário um aumento da dose da medicação, se o paciente:

  • tiver uma doença ou infecção – especialmente com temperaturas de 37.5C ​​(99.5F) ou superiores.
  • tiver um acidente, como um acidente de carro por exemplo
  • realizar uma cirurgia, um procedimento dentário ou médico (tal como uma restauração dentária ou uma endoscopia)
  • realizar exercícios muito extenuantes que normalmente não fazem parte da sua rotina diária

O aumento da dose da medicação ajudará o corpo a lidar com esse possível estresse adicional. Inicialmente será o endocrinologista a monitorar a dosagem e aconselhar o paciente sobre quaisquer alterações necessárias. Com o tempo, e à medida que se acostuma com a doença e sabe o que pode provocar os sintomas, o paciente aprende a ajustar a sua própria medicação. No entanto, é sempre melhor consultar o especialista, quando existem algumas dúvidas.

O Tratamento de Emergência

Além do paciente, a pessoa ou pessoas mais próximas podem e devem ser instruídas (ensinadas) a administrar uma injeção de hidrocortisona em caso de emergência.

Esta ação pode ser necessária caso o paciente entre em estado de choque após uma lesão, ou se tiver náuseas e vómitos ou diarreia e for incapaz de se manter bem apenas com a medicação oral. Esta situação pode ocorrer por exemplo se a paciente estiver grávida e tiver a “doença da manhã”.

Tratamento da Crise Adrenal

A Crise adrenal, ou crise Addisonian, precisa de atenção médica urgente. Ligue o 112 e peça uma ambulância, sempre que você ou alguém que você conheça esteja a enfrentar uma crise adrenal. Os sinais de uma crise adrenal incluem:

  • desidratação grave
  • pele pálida, fria e úmida
  • transpiração
  • respiração rápida e superficial
  • tonturas
  • vómitos e diarreia
  • fraqueza muscular severa
  • dor de cabeça
  • sonolência severa ou perda de consciência
Leia Também  Calorias para Emagrecer

No hospital serão administrados fluidos por via de uma veia do braço de forma a hidratar o paciente. Estes fluidos contêm uma mistura de sais e açúcares (sódio, glicose e dextrose) que vão repor os que estão em falta no organismo. Igualmente também será injetada hidrocortisona para repor o hormônio cortisol em falta.

fludrocortisona

loading...

21. Março 2014 by admin

Comentários no Forum (3)

  1. Acredito que meu pai tenha a doença da addison, mas estou com dificuldades para diagnosticar; não fez nenhum exame e, estou aguardando um profissional da saudê.
    Meu pai tem todos os sintomas menos o vomito e a diarreia e o agente da saudê diz que é parkinsom.
    Estou muito preocupado e me sinto mal por não ter providencias.

    GRATO PELA ATENÇÃO

    ADILSON S LIMA

  2. Como obter o medicamento fludrocortisona em portugal.

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Required fields are marked *