Tratamento para Varizes

As varizes ou veias varicosas nem sempre necessitam de tratamento. Se as varizes não lhe provocarem desconforto, pode não ser necessário recorrer a tratamento.

Normalmente tratam-se as varizes para:
• aliviar sintomas, se as veias varicosas estiverem a provocar dor ou desconforto
• tratar complicações, como pernas ulcerosas, inchaço ou descoloração da pele
• razões cosméticas, no entanto este tratamento não costuma estar disponível no SNS, para fazer terá de o pagar no privado

Se as suas varizes precisarem de tratamento, o tipo de tratamento dependerá do seu estado de saúde geral e do tamanho, posição e gravidade das veias. O especialista vascular (médico especialista em veias) será capaz de aconselhar o tratamento mais adequado para si.

Em alguns casos, as varizes podem ser tratadas em casa. Alguns métodos simples para aliviar os sintomas são:
• praticar exercício físico
• evitar estar de pé por longos períodos de tempo
• elevar as pernas acima da cabeça

Ablação térmica endovenosa

Um dos primeiros tratamentos costuma ser a ablação térmica endovenosa. Este tratamento envolve o uso de ondas de radiofrequência altas (ablação por radiofrequência) ou lasers (tratamento laser endovenoso) para fechar as veias afetadas. Estes tratamentos estão descritos mais abaixo.

Ablação por radiofrequência

A ablação por radiofrequência envolve o aquecimento da parede da variz usando energia de radiofrequência. O acesso à veia é feito através de um pequeno corte acima ou abaixo do joelho.

Guia-se por ecografia a inserção de um tubo estreito, cateter, ao longo da veia. Insere-se uma sonda no cateter que envia as ondas de radiofrequência; que faz com que a veia aqueça até as paredes cederem, fechando e obstruindo-a totalmente. Assim que a veia esteja obstruída o sangue será redirecionado naturalmente para uma das veias saudáveis.

A ablação por radiofrequência faz-se recorrendo a anestesia local. O procedimento pode ter alguns efeitos secundários a curto prazo como picadas e dormência (parestesia). Pode ter de usar meias de compressão durante uma semana após o tratamento com radiofrequência.

Saiba mais sobre Tratamento com Ablação por Radiofrequência.

Tratamento de Varizes com Laser Endovenoso

Tal como a ablação por radiofrequência, o tratamento laser endovenoso envolve a introdução de um cateter na veia guiado por ecografia até à posição certa. Depois insere-se um laser fino pelo cateter, posicionando-o no topo da veia varicosa. O laser transmite pequenos feixes de energia que aquecem a veia, fechando-a. Lentamente puxa-se o laser ao longo da veia, com apoio da ecografia, para fechar a veia em todo o seu comprimento.

O tratamento laser endovenoso faz-se mediante anestesia local. Depois do tratamento pode sentir algum aperto nas pernas e as zonas afetadas podem estar dolorosas e com abrasões. Também é passível de ocorrer lesão nervosa, mas temporária.

Leia mais sobre o tratamento a laser.

Escleroterapia

Se a ablação térmica endovenosa não se aplicar ao seu estado, pode ser proposto um tratamento chamado de escleroterapia. Este tratamento envolve a injeção de uma espuma especial nas suas veias. A espuma cicatriza as veias, obstruindo-as. Este tipo de tratamento não é aplicável se tiver um historial de trombose venosa profunda.

A injeção na veia é guiada através de ecografia. É possível tratar mais que uma veia na mesma sessão. Tanto a escleroterapia normal como a escleroterapia com espuma podem ser realizadas com anestesia local, onde se usa um analgésico para adormecer a área a tratar.

Após a escleroterapia, as veias varicosas desaparecerão após algumas semanas, à medida que as veias mais fortes assumem o controlo das veias danificadas, que já não terão sangue. Pode ser necessária mais que uma sessão de tratamento até as veias desaparecerem, e há o risco de reaparecimento de veias.

Apesar de a escleroterapia ser eficaz, ainda não se sabe o quão eficaz é a escleroterapia com espuma a longo prazo. O National Institute for Health and Care Excellence (NICE) descobriu que, em média, o tratamento foi eficaz em 84 de 100 casos. No entanto, noutro estudo, as varizes regressaram em mais de metade das pessoas tratadas.

A escleroterapia também pode ter efeitos secundários como:
• coágulos sanguíneos noutras veias da perna
dores de cabeça
• dores lombares
• alterações do tom da pele, por exemplo, pontos castanhos onde estavam veias tratadas
• desmaios
• alterações visuais temporárias
Logo após o tratamento por escleroterapia poderá andar e regressar ao trabalho. Apenas terá de usar meias de compressão ou ligaduras durante uma semana.
Em casos raros, a escleroterapia tem complicações graves, como AVC ou acidente isquémico transitório (AITs).

Leia mais sobre Escleroterapia.

Cirurgia

Se não puder sujeitar-se à ablação térmica endovenosa e à escleroterapia, pode optar pela cirurgia, nomeadamente flebectomia para remover a veia afetada. A cirurgia de varizes é feita com anestesia geral, o que significa que estará inconsciente durante todo o procedimento. Normalmente poderá ir para casa ainda no mesmo dia. No entanto, em alguns casos bastará uma noite no hospital, especialmente fizer cirurgia às duas pernas.

Saiba mais sobre Cirurgia Vascular.

Stripping

A maioria dos cirurgiões optam por uma técnica antiga chamada “stripping”, que envolve atar a veia da perna afetada e depois removê-la.
São feitas duas pequenas incisões, com cerca de 5cm de diâmetro. O primeiro corte é feito junto à virilha, no topo da veia varicosa; o segundo corte mais abaixo na perna, normalmente junto ao joelho ou tornozelo. O topo da veia (junto à virilha) é atado e obstruído.

Passa-se um fio fino e flexível ao longo da veia que depois é puxado e removido no corte inferior da perna. A circulação sanguínea nas pernas não será afetada devido à cirurgia. Isto porque as veias profundas das pernas assumem o controlo das veias danificadas.

O método de “stripping” pode provocar dor, abrasão e sangramento. As complicações mais sérias são raras, mas podem implicar danos nervosos, ou trombose venosa profunda (que ocorre devido à formação de coágulos sanguíneos numa das veias profundas).

Após o procedimento, precisará entre uma a três semanas para recuperar antes de regressar ao trabalho, no entanto este tempo dependerá da sua saúde geral e da natureza do seu trabalho. Pode ter de usar meias de compressão durante uma semana após a cirurgia.

Meias de compressão

Leia mais sobre: Meias de Compressão.

Flebectomia transiluminada

Durante a flebectomia transiluminada são feitas uma ou duas pequenas incisões na perna. O cirurgião colocará uma luz especial, chamada endoscópico transiluminado, por baixo da pele para conseguir visualizar as veias que tenham de ser removidas. As veias afetadas são cortadas antes de ser removidas através das incisões usando um equipamento de sucção.

A flebectomia transiluminada pode ser feita com anestesia geral ou local. Após o procedimento pode ficar com hematomas ou sangramento.
Como este tratamento é relativamente novo, ainda não há certezas sobre a sua eficácia e segurança, sendo que não é recomendado como abordagem para tratamento normal de varizes. No entanto o tratamento pode ser indicado pelo médico se este achar que ajudará e lhe explique os riscos e benefícios.

Tratamento de Varizes

05. novembro 2013 by admin

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Campos de Preenchimento Obrigatório marcados com *