Triglicerídeos Altos

O que significa ter os Triglicerídeos Altos?

Os triglicerídeos são as principais gorduras que nós temos no nosso organismo, sendo essenciais ao seu bom funcionamento, presentes na maior parte das gorduras de origem vegetal e animal, porém quando os seus valores são demasiado elevados, podem trazer problemas de saúde bastante graves e que requerem acompanhamento directo e um tratamento específico.

Estes podem surgir no nosso organismo através da produção natural no fígado ou então são adquiridos pela alimentação que nos temos, daí que a alimentação é algo tão importante que todos os especialistas dão uma enorme importância, não apenas para manter os triglicerídeos no nível ideal, como também para que todo o organismo funcione na perfeição.

Por outro lado, os triglicerídeos não são apenas maus para o organismo, pois estes servem essencialmente como uma reserva energética para o corpo, nos momentos em que a alimentação é insuficiente ou durante os períodos em que esta não existe por algum tempo.

Assim, esta é a gordura mais comum no nosso corpo, sendo que a sua principal função é fornecer energia para todo o tipo de tarefas realizadas, por isso quando o corpo não utiliza toda essa energia, é normal que haja um armazenamento natural e com isso começa a acontecer a acumulação de gordura em algumas zonas do corpo, nomeadamente na zona abdominal.

Valores de referência de triglicerídeos

Como será abordado mais à frente, os níveis elevados de triglicerídeos no sangue está associado à acumulação de gorduras no organismo, nomeadamente nos vasos sanguíneos, aumentando assim o risco de aparecimento de doenças cardiovasculares.

Assim, existem valores de referência que os pacientes devem ter em consideração, sendo que os pacientes com menos de 20 anos, geralmente, não têm grande pré-disposição para o aparecimento da doença, por isso devem medir os seus níveis a cada 5 anos, caso tenham uma má alimentação ou que tenham outros riscos associados, esta medição deverá ser feita 2 em 2 anos. O controlo deverá ser mais regular, consoante a idade vá avançando.

Valores de referência:

Normal : abaixo de 150mg/dl
Moderado : entre os 150 a 199mg/dl
Alto : entre os 200 e 499mg/dl
Muito Alto : mais que 500 mg/dl

Causas para os triglicerídeos altos

Os triglicerídeos podem estar altos por diversos factores, sendo que alguns são mais comuns que outros e por isso é imprescindível que os pacientes os conheçam todos, de forma a conseguir evitar ao máximo o possível e diminuir as causas ao mínimo, evitando assim que o problema persista e evolua no organismo.

Entre as causas mais comuns que provocam os triglicerídeos altos, destaca-se:

a obesidade, um problema cada vez mais comum e que está inteiramente ligado à má alimentação e à vida sedentária

a diabetes, um problema de saúde que afecta uma grande percentagem da população e que requer cuidados mais específicos

o hipotireoidismo, um problema de saúde com consequências muito graves e que requer atenção redobrada

insuficiência renal crónica, fazendo com que parte do organismo não funcione na perfeição

síndrome nefrótica

dieta hipercalórica

consumo excessivo de álcool, não esquecendo ainda os outros problemas de saúde que podem resultar deste abuso

– e ainda a gravidez.

Geralmente, o nosso organismo funciona como uma espécie de cadeia, isto é, quando algo não está a funcionar na perfeição, como devia estar, existem sempre mais consequências do que o próprio problema. Assim, quando os triglicerídeos estão algos, existem sempre alterações no colesterol, porém o contrário poderá não acontecer.

Sintomas de triglicerídeos altos

Tal como acontece com outros problemas de saúde semelhantes, os triglicerídeos altos não provocam grandes sintomas para o organismo, por isso é praticamente impossível saber os seus valores por sinais que o nosso corpo tenha.

Assim, para saber que os triglicerídeos estão altos é necessário recorrer a exames de sangue de forma recorrente, contudo existem casos específicos, principalmente quando os valores são realmente muito altos, considerados de alto risco para a saúde do organismo, apresentando-se sob a forma de nódulos ou manchas amareladas, muito comum em volta dos olhos, nos pés ou nas articulações.

Consequências de triglicerídeos altos

Tal como acontece com o colesterol alto, os pacientes que têm os triglicerídeos mais elevados do que os valores de referência para o normal, sofrem uma série de consequências graves para a sua saúde, nomeadamente no que diz respeito aos riscos de doenças cardíacas.

Infelizmente, ainda não é possível saber se estes riscos vêm directamente dos triglicerídeos altos ou de outros factores que surgem ao mesmo tempo, como a obesidade, a diabetes e os níveis altos de colesterol, todavia para os pacientes é imprescindível que controlem os seus valores, de forma a evitar complicações para a sua saúde.

Os níveis elevados de triglicerídeos estão também associados à acumulação de gorduras no fígado, o que significa que os problemas de saúde podem ir para além dos relacionados com o coração, principalmente neste caso, provocando um problema conhecido como esteatose hepática.

Por último, os pacientes podem também apresentar um quadro de pancreatite aguda, quando os valores de triglicerídeos estão acima dos 1000mg/dl.

Tratamento para triglicerídeos altos

Como já foi referido acima, os triglicerídeos altos podem trazer muitos outros problemas de saúde, por isso o principal objectivo e tentar reduzir ao máximo o risco de doenças cardíacas e outros problemas.

Assim, o principal objectivo do tratamento do triglicerídeos altos é muito semelhante a outros problemas de risco cardíaco, nomeadamente deve estar ligada com uma dieta equilibrada, a prática de exercícios físicos, a perda de peso, controlo da diabetes e ainda do colesterol.

A primeira coisa a fazer está ligada com a alimentação, evitando os alimentos ricos em carbohidratos e as gorduras, preferindo assim introduzir os alimentos ricos em fibras, os peixes, e os alimentos ricos em gorduras insaturadas e pobres em gorduras saturadas, na sua alimentação diária, criando refeições completas.

Os pacientes devem evitar ao máximo o álcool e os refrigerantes, assim como o leite gordo. Os especialistas aconselham também que os pacientes dêem preferência ao arroz e massas integrais, assim como os alimentos que tenham grãos integrais, cevada, milho, arroz ou trigo como ingrediente principal, nomeadamente no que diz respeito ao pão, aos cereais e aos biscoitos que introduzem na sua alimentação intercalada.

A prática de exercício físico é também aconselhada como um dos melhores tratamentos para os triglicerídeos altos, no entanto, neste caso específico é importante um acompanhamento regular por parte de um profissional, caso contrário podem acontecer outros problemas e complicações.

Por último, muitos pacientes têm necessidade de recorrer a medicamentos para baixar os níveis de triglicerídeos de forma a não causar problemas para o seu organismo, sendo que alguns deles devem ser acompanhados sempre de outro tipo de tratamento, alcançando reduções bastante significativas para a diminuição do valor presente no sangue.