Urina em Excesso – O que pode ser, Causas

A micção excessiva (urina em excesso) pode significar muitas coisas e ter várias causas. Pode simplesmente ser o reflexo de uma ingestão excessiva de líquidos, ou então, significar algum tipo de doença. Existem vários tipos de situações em que existe excesso de produção de urina. A poliúria, a polaciúria e a nictúria, são alguns exemplos de patologias em que há urina em excesso. Neste artigo, iremos apresentar as várias causas que poderão estar relacionadas a cada uma delas.

urina em excesso - o que pode ser

Poliúria

A poliúria é um termo que significa simplesmente a eliminação de um volume de urina excessivo por dia. Para ser considerado poliúria, um adulto terá que excretar diariamente mais de 2,5 litros de urina. Muitas vezes, a razão para este problema é muito simples: a ingestão excessiva de líquidos. Contudo, se não for essa a razão, então pode existir alguma causa subjacente, normalmente uma doença, que se não for tratada, poderá levar o organismo à desidratação. A causa mais comum da poliúria, tanto em adultos como em crianças, é a diabetes mellitus descontrolada, que causa diurese osmótica (A diurese osmótica é designada pelo aumento da frequência urinária, causada pela presença de certas substâncias nos pequenos tubos dos rins);

Na ausência de diabetes mellitus, as causas mais comuns de poliúria são a polidipsia primária ou (potomania) (ingestão compulsiva de enormes quantidades de água, geralmente devido à sensação de ter a boca seca.) (Leia: Poliúria e Polidipsia);

Diabetes insípido central (ocorre quando o corpo tem poucas quantidades de hormônio antidiurético (vasopressina) no organismo. A vasopressina limita a quantidade de urina que o corpo produz. Sem vasopressina, os rins não funcionam adequadamente de forma a conseguirem manter a quantidade de água suficiente no corpo. O resultado disso, é uma rápida perda de água do corpo, sob a forma de urina diluída.

Uma pessoa que sofre de diabetes insípido necessita ingerir grandes quantidades de água, para compensar esta perda excessiva de urina (até 20 litros por dia). Os níveis reduzidos de vasopressina associados com a diabetes insípido central podem ter sido causados devido a problemas no hipotálamo e na glândula pituitária. Estes problemas podem estar relacionados a uma cirurgia realizada, infecção, inflamação, tumor ou lesão na cabeça); e diabetes insípido nefrogênico.

Conheça todos os tipos de Diabetes Insipidus e todas as questões relacionadas com a urina em excesso no artigo: Diabetes Insipidus – Tratamento, Causas, Sintomas, Tipos e Diagnóstico.

A poliúria também pode ser desencadeada devido a várias substâncias químicas (diuréticos, cafeína, álcool). Também pode ocorrer após: taquicardia supraventricular, fibrilhação auricular, parto e remoção de uma obstrução no trato urinário. A diurese é contida por antidiuréticos como ADH, angiotensina II e aldosterona.

De seguida apresentamos de uma forma mais esclarecedora algumas situações que podem levar, ou ter como sintoma a poliúria:

- Diabetes insipidus. Este tipo de diabetes tem como principal sintoma a poliúria, podendo ser causada pela produção insuficiente de uma hormona antidiurética, ou então, por uma falha renal, que impede a reabsorção da água para o sangue. Assim, os rins não conseguem controlar a quantidade de água que é excretada. Pode ainda ocorrer situações temporárias, que não têm qualquer doença por trás, como é o facto de o álcool inibir a produção desta hormona, sendo por isso que se urina tanto após o consumo de bebidas alcoólicas.

- Diabetes mellitus. Neste tipo de diabetes, o nível de açúcar (glicose) no sangue aumenta, sendo que esse excesso será eliminado nos rins. No entanto, como a concentração de açúcar é demasiado elevada, tem que ser diluída em água, obrigando o organismo a eliminar uma quantidade de água superior. E quanto maior for o nível de glicose no sangue, maior terá de ser a quantidade de água na urina. Dessa forma, para que o organismo reponha os níveis normais de água, é também normal que tenha sede de forma mais frequente.

- Insuficiência renal. Se os túbulos renais não funcionarem devidamente, as suas funções não serão corretamente desempenhadas. Assim, pode ocorrer a eliminação de substâncias que não existam em excesso no sangue, ou então, poderão não conseguir realizar a reabsorção de água para o sangue. Dessa forma, o volume de água na urina aumentará, obrigando a pessoa a urinar mais vezes, e em maior quantidade, sendo a urina menos concentrada. Saiba mais sobre a Insuficiência Renal Crônica.

- Anemia de células falciformes.
– Polidipsia psicogénica.
– Utilização de medicamentos diuréticos. (Leia: Diuréticos –  Tipos, Efeitos Secundários, Para Que Servem e Como Funcionam)
– Ingestão de volumes elevados de líquidos, principalmente aqueles que contêm álcool ou cafeína.
– Exames que implicam o uso de um líquido corante injetado no sangue (contraste).

Lista completa de possiveis causas de Poliúria

  • aumento na ingestão de líquidos, especialmente água
  • medicamentos diuréticos
  • alimentos diuréticos (alimentos e bebidas que contenham cafeína, como chocolate, café, chá e refrigerantes, alimentos picantes, sucos ricos em ácido; bebidas alcoólicas; shakes de proteína, etc)
  • diabetes mellitus
  • diabetes insipidus
  • polidipsia psicogênica
  • doses elevadas de riboflavina (vitamina B2)
  • doses elevadas de vitamina C
  • diurese fria
  • Síndrome da Fadiga Crônica
  • Síndrome cerebral perdedora de sal
  • diurese em altitude
  • cistite intersticial
  • nefrite intersticial
  • lúpus eritematoso sistêmico ou outro tecido conjuntivo das doenças relacionadas com cistite
  • síndrome de Sjögren
  • Síndroma de Taquicardia Postural Ortostática (POTS)
  • acidose tubular renal
  • Síndrome de Fanconi / glicosúria renal
  • hipercalcemia
  • hipertireoidismo
  • hipopituitarismo
  • hipogonadismo
  • Doença de Conn (Hiperaldosteronismo primário)
  • gravidez
  • artrite reativa / síndrome de Reiter
  • glomerulonefrite (Leia: Glomerulonefrite – Tratamento, Sintomas, Causas, Classificação e Diagnóstico)
  • carcinoma de células escamosas do pulmão
  • hipoaldosteronismo
  • hipocalemia
  • polidipsia
  • insuficiência cardíaca congestiva (Leia: Insuficiência Cardíaca – Tratamento, Causas e Sintomas);
  • síndrome de Cushing
  • Doença de Addison
  • obstrução intestinal
  • hiperparatiroidismo
  • acromegalia
  • policitemia
  • obstrução parcial das vias urinárias
  • feocromocitoma
  • efeito colateral de lítio
  • insuficiência hepática / cirrose
  • piometra em certos animais ou apendicite em humanos
  • danos neurológicos
  • infecção do tracto urinário (Leia: Infecção Urinária na Gravidez)
  • Cistite enfisematosa (doença rara causada por gases da fermentação, bactérias e fungos)
  • taquicardia supraventricular
  • Enxaqueca
  • Utilização de corticosteróides tal como a prednisona
  • Nefronofitíase
  • Hiperglicemia
  • Hipóxia
  • Hipovolemia
  • Insuficiência Renal Crônica
  • Remoção de obstrução urinária
  • necrose tubular aguda
  • Diurese forçada
  • Diurese osmótica
  • Diurese de recuperação
  • Diurese de imersão

Polaciúria

A polaciúria, ao contrário da poliúria, não implica o aumento do volume da urina. A polaciúria irá caracterizar-se por micções mais frequentes, mas com volumes muito mais reduzidas. Assim, irá urinar muitas vezes ao longo do dia, mas com pequenas quantidades de cada vez. Por vezes, pode vir associado a outros sintomas, como por exemplo, ardor, dor hipogástrico ou urgência miccional. Nesta situação, a polaciúria poderá significar que tem uma infeção urinária. Uma das infeções urinárias é a cistite, que ocorre quando a bexiga está inflamada. Quando isso ocorre, qualquer quantidade de urina na bexiga irá provocar vontade em urinar, mesmo que o volume seja muito reduzido. Daí sentir vontade e depois não sair praticamente nada.

Outro problema que pode causar polaciúria é uma doença que provoque o aumento da próstata. Pela sua localização, se a próstata aumentar de tamanho (hiperplasia prostática benigna), ela irá pressionar a bexiga, dificultando o seu esvaziamento total. Assim, ficará sempre alguma quantidade de urina, o que fará com que a bexiga encha mais depressa, provocando por isso maior frequência na vontade de urinar.

Por fim, a gravidez é também uma das causas da polaciúria.

Nictúria

Na nictúria existe uma eliminação de quantidades de urina normais durante o dia, mas no decorrer da noite a vontade de urinar aumenta, o que faz com que a pessoa que sofra desta patologia não consiga dormir 6 ou 8 horas seguidas. Este sintoma poderá estar relacionado com várias situações. Poderá apenas significar a elevação da produção durante a noite, ou então, uma menor capacidade em armazenar urina por parte da bexiga.

Assim, é comum, pelas razões já descritas em cima na polaciúria, que uma pessoa com problemas na próstata, necessite de acordar várias vezes durante a noite para ir urinar. Há ainda várias doenças que poderão causar a polaciúria, nomeadamente cirrose, insuficiência cardíaca, ou qualquer doença que provoque edemas nas pernas (Leia: Inchaços e Edemas – Causas, Tipos e Tratamento). Devido à posição horizontal durante a noite, o líquido acumulado nos espaços intersticiais (que forma o edema), voltará para a corrente sanguínea, sendo depois eliminado o excesso de água pela urina.

Outra razão normal é a ingestão de muitos líquidos antes de ir dormir, principalmente se tiverem na sua composição álcool ou cafeina.

Os testes que podem ser feitos incluem alguns exames de sangue (Leia: Exames de Sangue – Exames laboratoriais mais comuns):

• (Glicose) teste de açúcar no sangue
• Teste para medir a quantidade de uréia no sangue
• Teste para medir a creatinina do sangue, do volume urinário das 24 horas e da creatinina urinária
• Exame de eletrólitos
• Teste de privação de líquidos (limitando fluidos para ver se o volume de urina diminui)
• Osmolaridade da urina
• Urinálise – Teste realizado á urina, que constitui um dos métodos mais comuns de diagnóstico médico.

22. Abril 2013 by admin
Categories: Andrologia, Nefrologia, Patologia Clínica (Medicina laboratorial), Urologia | 6 comments

Comentários no Forum (6)

  1. Nao consegui entender direito os nomes cientificos,
    Estou com medo de ser uma coisa seria, pois, vou ao banheiro varias vezes ao dia, para ser mais precisa diria que de 30 em 30 minutos ja estou muito apertada, e todas as vezes uma grande quantidade de urina. durante a noite levanto em media 3 vezes.
    QUAIS SAO AS PRINCIPAIS OBSERVACOES QUE DEVO FAZER?

    ATT. FRANCIS,

    • Olá Francis,

      Tal como referido, as causas podem ser várias,

      Podemos estar perante um quadro clínico de Poliúria, Polaciúria, ou ser uma coisa bem simples. Vamos pensar que não seja nada de grave.

      O que deve fazer?
      Desloque-se ao seu medico de família de forma a ser avaliado e reencaminhado para o profissional indicado a fim de realizar alguns exames necessários.

      Tudo de bom
      Especialista24

  2. Ha alguns dias tenho vontade de urinar mais do que o normal, e a impressao que ao terminar esta baixando a bexiga, isto ocorre sempre que faco xixi, agora sangrou um pouco, sera da menopausa , tenho 51 anos e ha 8 meses ja nao mestruo,, aguardo retorno, grata

  3. Ola dr , eu estou preocupada , tenho 25 anos , e sei que gravidez nao e , tenho um filho de 3 anos ,, porque quando a noite vou muito no banheiro chega ate 8 vezes , meu parto foi cessario , gostaria muito de saber , oque passa comigo ?? Por favor mim responda ,,

  4. Ola tenho ,36 anos sexo masculino, desde umas duas semana tenho vontade de ir ,ao banheiro por varias vezes ,antes de ir dormi principalmente a noite ,oque seria,teve um conhecido eu diminui nas bolachas recheadas ,e bebe mais agua .

  5. Estou tratando uma infecção urinária mas sinto dores abdominais terríveis que escorregam para a parte baixa das costas, estou urinando muito e a noite chego a levantar por mais de 5 vezes para urinar, tbm sinto uma certa pressão na vagina. O que pode ser? Sou cardiopata valvulada e faço uso de anticoagulante.

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Required fields are marked *