Vasculite – Tratamento, Causas, Sintomas, Tipos, Fotos e Diagnóstico

A vasculite é uma doença que consiste na inflamação dos vasos sanguíneos. A gravidade deste problema depende da quantidade de vasos afetados. Assim, pode ser um problema localizado, afetando apenas um vaso sanguíneo, ou poderá ter um quadro clínico mais grave, em que são afetados vasos sanguíneos de um ou mais órgãos, podendo até atingir um sistema inteiro.

Vasculite alérgica 4

A principal consequência de uma vasculite está ligada ao facto da inflamação impedir a passagem de sangue, e dessa forma, poder causar uma isquemia, e consequentemente, a degradação e a morte de tecidos (Necrose). Como o sangue não chega às células, estas não recebem o oxigénio e nutrientes necessários para funcionar.

Sendo a vasculite uma inflamação dos vasos sanguíneos, qualquer vaso pode ser afetado por este problema. Como existem vasos sanguíneos em todo o corpo, não há um local específico para a vasculite ocorrer. Assim, os sintomas da vasculite irão variar consoante a zona afetada, sendo que cada área atingida poderá gerar sintomas diferentes.

Patogénese

Os dois mecanismos mais conhecidos que produzem vasculite são:

Inflamação de origem imunológica (imunitária);
– Mediada pelo sistema complemento (Vasculite Reumatoide: esta forma de vasculite é uma complicação grave da artrite reumatoide, uma manifestação “extra-articular” (fora do comum) da artrite reumatoide que envolve as pequenas e médias artérias do corpo. Em muitas das suas características, a vasculite reumatoide assemelha-se com a poliartrite nodosa),
– Mediada por anticorpos (Síndrome de Goodpasture, conhecida também como doença de Goodpasture e doença anti – membrana basal glomerular),
– Mediada por imunidade celular.

Invasão direta das paredes vasculares por agentes patogénicos;
Bactérias: Neisseria (um género de bactérias gram-negativas),
Rickettsia: febre maculosa das montanhas rochosas, também chamada de febre do carrapato,
Espiroquetas (Spirochaetes): sífilis (Leia: Sífilis – Fotos (Imagens) e Estágios da Doença),
Fungos: aspergilose,
Vírus: Vírus varicela-zoster (VVZ),

Tipos

Dependendo do tipo de vaso atingido, também a vasculite terá um nome diferente. Assim, existem três tipos de vasculite. A saber, vasculite de vasos pequenos e microscópicos, vasculite de vasos de pequeno e médio calibre, e vasculite de grandes vasos. Cada um destes tipos engloba várias vasculites diferentes. De seguida, apresentamos alguns exemplos de doenças onde ocorre cada um dos tipos.

Vasculite de vasos pequenos e microscópicos:
Causada por anticorpos anti-citoplasma de neutrófilos (ANCAs):
– Poliangiite microscópico;
– Síndrome de Churg-Strauss (também conhecida como granulomatose alérgica);
– Vasculite ANCA-positiva por drogas;

Causada por Complexo imune:
– Vasculite leucocitoclástica cutânea ou vasculite cutânea dos pequenos vasos;
Granulomatose de Wegener;
– Púrpura ou Síndrome de schönlein-henoch;

Outras vasculites de pequenos vasos:
– Crioglobulinemia mista;
– Doença de Behçet;

Vasculite de vasos de pequeno e médio calibre:
- Vasculite de hipersensibilidade
– Doença de Kawasaki;
– Vasculite primária do sistema nervoso central;
– Poliarterite nodosa (periarterite nodosa ou doença de Kussmaul ou doença de Kussmaul-Meier);
– Doença de Berger;
– Vasculite necrosante.

Vasculite de grandes vasos:
– Arterite temporal (arterite de células gigantes (GCA);
– Arterite de Takayasu.

Sintomas

Como referimos atrás, existe um número extenso de sintomas, principalmente devido ao facto de esta doença poder afetar qualquer local do organismo. Há no entanto alguns sintomas bastante normais e frequentes em qualquer tipo de vasculite.

Esses são, a sensação de dormência e de formigamento na zona afetada, dores nas articulações (artralgia) nesse local, e ainda, o aparecimento de algumas manchas vermelhas, sinal de saída de sangue dos vasos sanguíneos.

Há ainda outros, também habituais em qualquer vasculite, mas menos frequentes, como, a perda de apetite, desconforto, febre, fadiga, emagrecimento súbito, dores musculares (mialgia) e dores da zona abdominal.

Por fim, temos então os sintomas mais específicos, de acordo com a região atingida pela vasculite.

- Sistema nervoso: fraqueza, dor de cabeça (cefaleias), acidente vascular cerebral (AVC), zumbido, fadiga e parestesias (sensações na pele sem qualquer estimulação).
Coração: doenças cardíacas, Infarto do miocárdio, hipertensão arterial, gangrena.
Olhos: vermelhidão, dores e dificuldades na visão.
Sistema respiratório: dispneia (falta de ar), tosse, respiração com pieira, tosse com vestígios de sangue, hemorragias nasais, e ainda, pneumonia resistente à ação dos antibióticos. (Conheça as Diferenças entre os Anti-inflamatórios e os antibióticos).
Sistema digestivo: dores na zona abdominal e fezes com sangue (Leia: Sangue oculto nas fezes).
Rins: proteinúria (proteínas na urina), hematúria (sangue na urina), urina com aspeto turvo e Glomerulonefrite.
Garganta, olhos e ouvidos: sinusite, dores no nariz, voz rouca, surdez e crostas nasais.
Músculos e articulações: Mialgia ou miosite, artralgia ou artrite.

Causas

As causas para a vasculite podem ser várias, não se sabendo ainda ao certo na realidade qual a origem deste problema. No entanto, há várias ocorrências que se sabe estar relacionadas com o aparecimento deste problema. Assim, poderão ser causas para a vasculite:

- Consumo de drogas (anfetaminas e cocaína);
– Predisposição genética;
– Infeção viral (hepatite B e C, parvovírus, entre outros) (Leia: Hepatite – Tipos, Virais (A, B, C, D, E, G), Tóxica e Auto Imune);
– Efeitos secundários de medicamentos (minociclina, peninilamina, hidralasina, entre outros);
– Exposição direta à sílica;
– Hipersensibilidade;
– Reação excessiva a uma alergia.

Como diagnosticar a vasculite

Tendo em conta que esta doença pode ocorrer em qualquer parte do organismo, é importante que, em caso de suspeita de vasculite, se façam os seguintes exames após a verificação do historial do paciente:

- Exames de urina
Verificação dos níveis de ureia, eletrólitos, creatinina;
– Hemograma completo (exames sanguíneos);
– Coagulograma;
– Biópsia de tecidos ou órgãos envolvidos, tais como a pele, os seios, pulmão, nervos, cérebro e rins;
– Fator reumatoide;
– Complemento C3 e C4;
– Anticorpo anticardiolipina;
– Crioglobulinas;
– Testes da função hepática;
– Eletroforese de proteínas e imunoglobulinas;
– Testes da hepatite B e C;
– Radiografia de tórax;
– Ressonância magnética;
– Tomografia;
– Ultrassom.

Tratamento da vasculite

Depois de diagnosticada e localizada, é necessário tratar a vasculite. Sendo que existem diversos tipos e causas da inflamação, o seu tratamento irá depender de dois pontos: qual a sua origem e qual o seu grau de alastramento. Assim, e apenas depois de estar diagnosticado de forma exata, é que se pode direcionar o tratamento.

Quando a causa está ligada à toma de um medicamento, geralmente a sua suspensão é suficiente. Em casos menos simples, a toma de corticoides, tais como a prednisona,pode ser necessária. Mas em casos mais graves, atingindo órgãos e sistemas, poderá ser mesmo indispensável o internamento, por risco de falência do organismo.

Nestes casos, serão feito um tratamento mais agressivo, com a toma de imunossupressores, tais como a ciclofosfamida e corticoides. Há ainda situações onde a vasculite não é a doença, mas sim o sintoma de outra doença, e como tal, para se tratar a vasculite é necessário tratar a doença que lhe deu origem.

Fotos de Pacientes com Vasculite


Referências:

http://www.dermis.net/dermisroot/pt/home/index.htm

http://en.wikipedia.org/wiki/Vasculitis

05. Setembro 2013 by admin
Categories: Angiologia, Doenças Autoimunes, Doenças cardiovasculares, Doenças Reumatológicas, Fotos de Doenças, Imunologia, Reumatologia | 2 comments

Comentários no Forum (2)

  1. Ola!
    Queria saber se algumas polinhas ou pontinhos vermelhos na glande do penis pode ser aguma coisa, sendo q naum doi e tbm naum tem sintomas como febre dor de garganta entre outros como a da sifilis???

  2. Eu trato ha 15 meses de vasculite reumatóide e o caso é umpouco mais grave, pois ja fiz 4 infusão de cifosfetamina e ontem foi a 4, e hoje estou passando mal. Mas como descubrir causa a doença que causou a vasculite? .
    Obrigada e aguardo retorno.
    Marlene.

Participe no Forum. Deixe a Sua Dúvida ou Comentário

Required fields are marked *