Vinagreira (Hibiscus sabdariffa L)

A Vinagreira, Hibiscus sabdariffa L, possui na sua constituição oxalato de potássio, carboidratos e ácido oxálico, ascórbico, ácido cítrico, ácido hibísco, ácido málico, ácido oxálico, ácido tartárico, oxalatos, taninos, delfinidinas, flavonóides, oxalato de potássio, mucilagem e vitamina C.

Vinagreira (Hibiscus sabdariffa L)

A Vinagreira é uma planta medicinal da família das Malvaceae, e é, também conhecida por azeda, azedinha, erva vinagreira. agrião-de-guiné, caruru-da-guiné, groselha-flor-roxa, groselheira, graxa-de-estudante, hibisco, hibiscus, pampola, pampulha, papoula, quiabo-roxo, quiabo-azedo, quiabo-de-angola, quiabo-róseo, rosela, Rosa da Jamaica e roselle.

Indicações – Para que serve, Propriedades e Benefícios

O seu uso está indicado como estimulante do apetite e como elemento depurativo para o sangue, podendo também ser utilizada para o combate a problemas nas vias urinárias, espasmos e cólicas uterinas, febres, ativar a excreção da urina, infecções da pele, hemorroidas, varizes, má digestão e hipertensão.

As suas propriedades medicinais passam por ser uma vasodilatadora periférica, antiescorbútica, anestésica, aromatizante, antiescorbútica, laxante suave, digestiva, diurética (Leia: Diuréticos –  Tipos, Efeitos Secundários, Para Que Servem e Como Funcionam), antiespasmódica e emoliente.

Origem da planta

Não é, no entanto, clara a origem da planta, uns dizem ser proveniente de África outros que é proveniente da Ásia, sendo que a África é, ao momento, o maior produtor da planta o que se explica por possuir um clima quente e tropical ideal à sua reprodução.

A Vinagreira é um arbusto que pode chegar aos três metros de altura, é perene ou bianual e semilenhosa. O seu caule apresenta tonalidades encarnadas e é pouco ramificado.

É arroxeada a coloração das folhas que têm características simples, alternas sendo as folhas superiores densas e de pecíolo longo e as inferiores ovadas e internas. As folhas são ácidas e suculentas ao paladar sendo também ligeiramente astringentes.

A cor das flores da Vinagreira variam entre a tonalidade rosa e púrpura, com o pedúnculo encarnado, as flores são axilares e solitárias.

O fruto da Vinagreira tem a forma de uma cápsula oval , revestida de pelos picantes e finos e contem, no seu interior, uma enorme quantidade de sementes. O fruto é formado através da colora e do cálice.

São as flores, as folhas e as raízes da Vinagreira que depois de secas, preferencialmente ao sol, são utilizadas para fins medicinais. Podem ser usadas em geléias, sumos, saladas e poderão ser preparadas tisanas.

Contra Indicações

A ingestão da planta deverá ser evitada por indivíduos com tendência à formação de pedra nos rins.

Chá de Vinagreira

A tisana normal de vinagreira é feita juntando a uma chávena de água a ferver o equivalente a um colher de chá de vinagreira.

Deixe repousar a preparação durante pelo menos dez minutos findo os quais poderá proceder à sua ingestão. Correndo o risco de propiciar vômitos e diarreias não deve tomar mais de duas canecas de chá por dia.

Vinagreira (Hibiscus sabdariffa)

Galeria de Fotos